Grêmio Recreativo Escola de Samba Corações Unidos do Jardim Bangu

*

*

Fundação: (ano)

Cores:

Símbolo(s): Dois Corações com Pombos Dentro e Leão

Bairro:

Sede/Quadra: Rio de Janeiro, RJ

Barracão: Rio de Janeiro, RJ

Presidente:

Presidente de Honra:

Vice-Presidente:

Escola Madrinha:

Bateria: Artistas do Ritmo

*

História: O G. R. E. S. Corações Unidos do Jardim Bangu é uma escola de samba da Zona N da cidade do Rio de Janeiro.

*

Carnaval 2018

Grupo: Série D

Ordem de Desfile: 1ª Escola a desfilar no Domingo de Carnaval, dia 11/02/2018, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho/RJ.

Enredo: “ETNIA TERENA: A TRIBO QUE CORAÇÕES UNIDOS SE ENCANTOU E HOJE VEM CONTAR SUA TRAJETÓRIA E SEUS PROGRESSOS”

19702191_497642297241643_4342090784331089198_n

Logo: Divulgada

Sinopse: Divulgada

https://sambanaintendente.blog/2017/07/30/confira-a-sinopse-do-amarelinho/

Carnavalescos:

Diretor de Carnaval:

Diretor de Harmonia:

1º Casal de MS e PB:

2º Casal de MS e PB:

Coreógrafo da Comissão de Frente:

Coordenadora da Ala de Passistas: Sandra Andréa

Diretora da Ala das Baianas:

Diretor da Velha Guarda:

Presidente da Ala de Compositores:

Diretor de Bateria:

Rainha de Bateria:

Musa:

Assessoria de Imprensa:

Diretor de Barracão:

Autores do Samba-Enredo: Walnir Inspiração, Licinio Simpatia, Waldir Carneiro, Gonzaguinha, Ita Ribeiro e Alex Cebolinha

Intérprete: Diego Natural

Samba-Enredo: Divulgado

Vem chegando o Amarelinho pra te encantar / A bateria vai arrepiar

Eu sou índio, o dono da terra / A minha escola vai pisar na passarela

Tem festa na aldeia vamos festejar / Corações Unidos vem te exaltar

Oh tribo Terena é tanta emoção / Faz pulsar meu coração

Guerreiros, tem magia no olhar / Canto forte a ecoar, pisa firme nesse chão

Povo de sabedoria / Com harmonia, igualdade fortalecendo a sua comunidade

Com argila fazem peças artesanais, decorativas, florais

Obras de autênticos artistas / Herança de seus ancestrais

A natureza está em seus adornos / De belezas naturais

E com orgulho expõem em ocasiões especiais

Tem magia a etnia / É linda a aldeia Bananal

Ao som da flauta, da cabaça e do tambor / E a dança do bate pau tem glamour

O pajé se manifesta / Invocando os deus da floresta