O G. R. E. S. Império Ricardense realizará nesta quarta-feira, dia 09/08/2017, a partir das 20 hs, eliminatória de samba-enredo para escolher o seu hino para o Carnaval de 2018. Foram inscritas 6 obras na disputa, os sambas 06, 07, 10, 13, 14 e 15.

A quadra de ensaios do Império Ricardense fica localizada na Av. Nazaré, 640, Ricardo de Albuquerque, Rio de Janeiro.

A próxima eliminatória será realizada no dia 23/08, a partir das 20 hs, e a grande final será no dia 17/09, com a presença de Lázaro Ramos, a partir das 13 hs, na quadra da escola.

A tricolor de Ricardo de Albuquerque será a 3ª agremiação a desfilar no Domingo de Carnaval, dia 11/02/2018, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho/RJ, e apresentará o enredo ““AWRÈ BAMBÁ LÁZARO: O MENSAGEIRO DO ORIKI DE OLODUM” que será desenvolvido por uma Comissão de Carnaval que é formada por: Arilton Smith, Vinny Ossanyn, André Arruda e Bruno Smith.

Mais Informações: (21) 96660-0098

Entrada Franca.

Confira 06 Sambas concorrentes do Império Ricardense:

____________________________________________________________________________________________

SAMBA 06

COMPOSITORES: Charlito, Isac Ferreira, Millena Wainer, Victor Fernandes, Victor Nowosh e Beth Nunes.

Orum em festa, energia no ar / A Ricardense traz o Oriki
Comunidade forte a cantar / Menino Lázaro sua história está aqui

O céu escureceu, nuvens negras cobriram o Ayê
O homem sucumbiu à sua sede de poder / Trazendo trevas e destruição
À criação de Olodumaré / Cheio de esperança de seu mundo resgatar
O senhor supremo convocou os Orixás, / Que a um menino conferiram seu axé
E o destino de espalhar a sua fé

Foi na Bahia, Ayê conhece o mensageiro
Luz que reflete no olhar de um povo guerreiro
Desata os nós da garganta. / Com arte que encanta o mundo inteiro

Dono das mil faces de Omulu, / Realizou o sonho de atuar.
Foi madame, sua ginga riscou o chão / Seu talento venceu a chaga da opressão
Fazendo a profecia se realizar / O encanto de uma filha de Oxum
Amor que lhe deu forças pra lutar / Lutou, com a justiça de Xangô,
Pelos oprimidos, pelos ancestrais. / E pra mostrar a nossa admiração

____________________________________________________________________________________________

SAMBA 07

COMPOSITORES: Richard Valença, Renan Diniz, Orlando Ambrósio, Fernando Professor, Luis Oliveira, Tem-tem Jr, Marquinho Silva

Quis meu pai que as bênçãos de Orum / Lhe trouxesse o prazer de viver
Criou meu lar, sagrado Aiyê / Ao panteão nobre lição, a  natureza é o seu poder
Irmão… Por que tira a vida de quem lhe da vida?
Irmão… Tu és a bondade que habita em meu ser
O orikim de cada um / Chegou ao meu pai Olodum

E as demandas eu venço na fé / Meus caminhos vou iluminar
Nesse fogo que alastra no vento / Flor do tempo a desabrochar

E as demandas eu venço na fé / Nessas águas eu vou me banhar
São as folhas que curam a dor / Saúdo a força dos orixás

Do ventre de Célia Maria guerreira / Descalço nas vielas do pelô
A arte incorpora e toma meu afã / “Fogoso menino”, Mocinho ou “Satã”
Na fé eu vou levar a paz ao mundo inteiro /Da esperança o mensageiro
Trago nos olhos a verdade
Hoje o meu Império é a voz dessa raça, a bandeira da igualdade
Desata os negreiros da humanidade

Tá na pele, tá no som da cor / Awre bamba Laroyê 
Sou Lázaro filho de Exu / Hoje o negro tem poder

____________________________________________________________________________________________

SAMBA 10

COMPOSITORES: Ailson Picanço, Renatinho Medina, Guga Martins, Lu Moura, Robson Lourenço, Thiago Martins, Sergio Gallo e Edu Chagas

NUM SOPRO OLODUM CRIOU / SE FEZ A VIDA NO AYÊ

ÀS ENTIDADES SAGRADAS / DA NATUREZA, O PODER

O HOMEM NÃO ENTENDEU / YLÊ IFÉ NÃO É SÓ SEU

ÔÔÔÔ ÔÔÔÔ / SALVE A LUZ DOS ORIXÁS, MENSAGEIROS DO AMOR

ÔÔÔÔ ÔÔÔÔ / DO XIRÊ VEM A MAGIA QUE A MÃE-TERRA RENOVOU

ENTÃO, DA PROFECIA / NASCEU NA BAHIA O FILHO DO AXÉ

INSTRUMENTO DA SABEDORIA / CARREGA A MENSAGEM DA FÉ:

SOMOS TODOS IRMÃOS! / SOMOS TODOS IGUAIS!

NÃO DESISTA DOS SONHOS E SEUS IDEAIS

AO LADO TEM O BRILHO DE UMA ESTRELA / ARTISTA CONSAGRADO IMORTAL

EXEMPLO PARA OS FILHOS OPRIMIDOS / A CANDEIA NO MEU CARNAVAL

NA BATIDA DO TAMBOR O MEU QUILOMBO CHEGOU

A RICARDENSE É RAIZ PRIMEIRA / MENINO LÁZARO DE ATITUDE

A NEGRITUDE É RESISTÊNCIA BRASILEIRA

____________________________________________________________________________________________

SAMBA 13

COMPOSITORES: Allexandre Valle, JC Saraiva, Cláudio, Vagareza, Rodrigo Ponte, Alex Alves, Vinicius Marques, Matheus Rebello, Wagner Mariano, Lobo JR, Diogo Silva, Cosme Araújo, Tiago Moraes, Monteiro Melodia

OLORUM, CRIADOR DO AYE E DO ORUM / UM DIA PELO HOMEM FOI TRAÍDO
E ASSIM ENFURECIDO AOS DOIS MUNDOS DIVIDIU
INGRATA CRIATURA, MATOU O PRÓPRIO SEMELHANTE / À NATUREZA VIVEU A DIZIMAR
EXU AO VER SEU PAI COM TANTA MÁGOA
SE APRESENTOU AOS OS ORIXÁS PRA LHE AJUDAR

PATACORÊ OGUM, SALUBA NANÃ! / ORA YEYÊ, OXUM, EPARREY IANSÃ!
OKE ARÔ OXOSSE, FAÇA A JUSTIÇA, XANGÔ! / YEMANJÁ E OXALÁ, EU PEÇO AGÔ!..

E SEGUINDO A PROFECIA / FOI NA BAHIA QUE NASCEU O REDENTOR
UM DIA, O GIRASSOL APAIXONADO, COM A SUA ROSA SE CASOU
“,Ó PAI, ´´O”! NESSE MENINO ME “ESPELHEI”! / NAS TELAS, NO TEATRO E NA AVENIDA
E, SE “LER É PODER” / EU SOU “ERE PRA TODA VIDA”
A MINHA ESCOLA É FESTA AO TE VER / UNIR NOVAMENTE O ORUM E O AYÊ
FAZENDO A PONTE AO SOM DA BANDA OLODUM
O MUNDO COMO LAZARO SONHOU / É O MESMO QUE O SENHOR CRIOU

O MEU IMPÉRIO CHEGOU NA FORÇA DOS ORIXÁS
UM ACALANTO DE AMOR DO MENSAGEIRO DA PAZ
ORGULHO DO MEU PAVILHÃO… / NEGRO-REI DESSA NAÇÃO!

____________________________________________________________________________________________

SAMBA 14

COMPOSITORES: Gigi do Império, Carlinhos Ousadia, Vinícius Rabelo, Luiz Carlos, Fabão e Tauan de Moura

O mundo precisa de igualdade e devoção / Num sopro a voz suprema
É mensagem de amor e reflexão / Bem vindo ao Aye, com dons dos Orixás
O iluminado acabou de chegar / No seu caminho, sinfonia é esperança
Que irradia paz e união / Bambá que é não se entrega jamais
Brilha em Lázaro a luz dos seus ancestrais

Um clamor se ouviu… laroye / A demanda ruiu.. ogunhe
Várias faces pode ter… atoto baluae / Justo dos justos… kao kabecile

Na beleza dos girassóis, mamãe Oxum abençoou
Com um buquê de rosas, o nosso amor…
Em cena Madame Satã, nessa noite vai ter gafieira
Foguinho encantou uma nação o paió / Mais eu não tô de brincadeira
Pelas vielas do Pelô… / Eu vou seguindo
Resnaci no Olodum / E no axé vivo sorrindo
Reflete na avenida esse encontro / Me espelhei e mergulhei num sonho
Vamos novamente dar as mãos / O homem também é a solução

O meu império é Ricardense / Ile, o Quilombo da minha gente
Olodum previu, que o negro é a herança do Brasil
Desse chão que também construiu

____________________________________________________________________________________________

SAMBA 15

COMPOSITORES: André do Cavaco, Bruno Costa e Jacaré

Meu Império tem alma negra / É sangue africano correndo nas veias
Ricardo faz a festa ao som do tambor! / Pra coroar o mensageiro do amor

Vai menino… no Ilé Yfé / Conta a história do teu povo
Divina criação de Olodum / Órun e Aiyé, um mundo novo
Sagrados Orixás, senhores ancestrais / Regiam o poder da natureza
O homem, a ganância… irracionais! / Trouxeram a dor e tristeza
Laroye… Abra os caminhos do lugar / A voz do criador vai ecoar!

Sinfonia que harmoniza a vida / No Quilombo da Bahia nasceu
A criança, nobre escolhida / Com o axé dos elementos resplandeceu

Talento abençoado / Por onde passa é consagrado
A noite vai ter Gafieira / Na Lapa, de gente festeira
Pra ver a madame satã / Sambar até de manhã
Arde o “fogo” da paixão / Pela filha de Oxum
Que ganhou seu coração / Lázaro… Siga em frente na jornada
És um filho da esperança / “Consciência” Renovada

____________________________________________________________________________________________