G. R. E. S. CHATUBA DE MESQUITA

CARNAVAL 2019

chat

ENREDO: “A MÍSTICA MAGIA, DOS CONTOS INFANTIS”

CARNAVALESCOS: SÉRGIO FALCÃO E CARLOS CAVALLIERI

JUSTIFICATIVA

Os contos de fadas reforçam valores humanos ainda essenciais ou ideias antiquadas que não servem mais para nada nos dias de hoje. Estas histórias tão antigas podem refletir as profundezas da psiqué humana, por isso tornaram-se imprescindíveis na construção do nosso “eu” e na conexão com o autor.

SINOPSE

1º Setor: Bruxos, Bruxas e os Trouxas.

Nos contos de fadas que as pessoas não mágicas conhecem, é comum a magia está na raiz do problema do herói ou da heroína: a bruxa malvada envenena a maçã, ou faz a princesa mergulhar em um sono de cem anos, ou transforma o príncipe em uma fera horrenda.

Já o mundo bruxo é mantido em segredo, presumivelmente para evitar a perseguição de bruxas e bruxos que vivem no mundo comum, junto de pessoas não mágicas, conhecidas como trouxas. Enquanto a terra da fantasia de Nárnia é um universo alternativo, a terra média de O Senhor dos Anéis é um passado mítico, e o mundo mágico de Harry Potter existe em paralelo com o mundo real e contém versões mágicas de elementos comuns da vida cotidiana.

Um conto de fadas é um tipo de história que tipicamente apresenta personagens fantásticos do folclore como anões, dragões, elfos, fadas, gigantes, gnomos, goblins, grifos, sereias, animais falantes, trolls, unicórnios e bruxas.

2º Setor: Alice no País das Maravilhas

A história também apresenta magia e encantamentos, contos de fadas se distinguem de outras narrativas folclóricas como lendas, e envolvem a crença na veracidade dos eventos descritos.

Alice cai numa toca de coelho que a transporta para um lugar fantástico povoado por criaturas peculiares e antropomórficas, revelando uma lógica do absurdo, onde nada faz sentido, contendo inúmeras características dos sonhos.

3º Setor: Mágico de Oz

O mágico de Oz, para o prazer das crianças de hoje, é um conto de fadas modernizado, em que a admiração e a  alegria se conservam e o sofrimento e pesadelos são deixados de fora.

Após a passagem de um ciclone, Dorothy e seu cachorrinho Totó vão parar na estranha terra de Oz. Ao lado de seus novos amigos, Espantalho, o Lenhador de Lata e o Leão Covarde, encaram perigos e aventuras, desafios e seus próprios medos, numa longa viagem de volta e de autodescoberta.

O folclore, as lendas, os mitos e os contos de fadas tem acompanhado as crianças através dos tempos, pois todo jovem saudável sente um amor instintivo por histórias fantásticas, maravilhosas e manifestações irreais.

Nenhuma outra criação humana trouxe mais felicidade aos corações infantis do que as fadas aladas dos contos de Andersen e dos irmãos Grimm.

Chegou a hora de novos contos maravilhosos, de que se eliminaram os gênios, as fadas e os anões, junto com os incidentes medonhos e sinistros imaginados por seus autores.

Sérgio Falcão

Pesquisa e texto Sérgio Falcão