FBCERJ/GRUPO A – Confira a Sinopse do Império do Gramacho

Publicado por

CARNAVAL 2020

FBCERJ / GRUPO A

GRÊMIO RECREATIVO BLOCO CARNAVALESCO IMPÉRIO DO GRAMACHO

Presidente – Emílio Reis da Silva Romualdo

Vice-Presidente – Zenilda

Ordem no Desfile – 4º Bloco de Enredo a desfilar

82710867_1385648211616611_178032665071452160_n

Enredo: O COMBUSTÍVEL DA ILUSÃO

Carnavalesco – Comissão de Carnaval

O nosso querido Império do Gramacho retorna ao passado há 6.0000 anos (A.C.) ao berço da civilização, a Suméria, passando pelo Egito e outros povos do passado até os dias de hoje e traz para avenida a Cerveja, o combustível da ilusão. Mostraremos nesta festa colossal a história da cevada, mais conhecida como cerveja, desde sua origem na antiguidade (Mesopotâmia).

A origem da cerveja vem de milênios desde a era dos Reis e dos Faraós, os egípcios cultivaram legumes, hortaliças e cereais, mas os alimentos básicos eram o trigo e a cevada, com eles faziam o pão e a cerveja (a primeira artesanal veio de lá) após uma grande batalha a cerveja era oferecida para comemorar uma conquista, seus Reis e Comandantes e as vezes ao povo (raramente).

A primeira cerveja brasileira foi a Bohemia 1888, Ninkasi ou Ceres era a Deusa da agricultura e da fertilidade uma de suas oferendas era a cerveja (Egito). Operários da pirâmide chegavam em certas ocasiões a receber cerveja como forma de agrado ou salário. Os Romanos foram os responsáveis por levar ao Continente europeu a cerveja para a França, Inglaterra, Alemanha, Bélgica e outras nações. No culto afro a Ogum a cerveja e a principal oferenda para o sincretismo a São Jorge o cavaleiro guerreiro, o país de origem antiga suméria seria hoje Ira ou Iraque. Tivemos no Brasil muitas famosas, loiras e Black hoje já extintas, dekar, cascatinha, Petrópolis, Teotônio, Telles entre outras. No Sul para todo gosto temos o grande festival – beer fest, todos os anos tradição da colônia alemã, onde a cerveja e a grande estrela e temos para todo gosto. A pale ale e a percursora das cervejas claras sendo as belgas as mais famosas. Hoje e consumida por várias classes sociais sem descriminação, vamos brindar…. e gol…. vamos beber com moderação…. tomar um porre de felicidade…. para refrescar sempre tem uma saidera… segunda-feira eu não vou trabalhar…. vista sua fantasia transforme seus sonhos em realidade… o Rei Momo vem ai vai começar a Festa… na alegria… na tristeza… a boa do boteco… desce redondo… vou beber e não vou dirigir, porque no trânsito é proibido… amo a vida… TIM TIM.

Consumida por egípcios, babilônicos, ibéricos, africanos, romanos, chineses (com sua cerveja de arroz), mesopotâmicos, nos quatros cantos do planeta todo mundo já provou e aprovou, garçom bota uma cerveja gelada aqui na mesa receita popular, Lúpulo, Malte, Leveduras e Água adicionados a ritmistas, passistas, compositores, baianas, foliões… Combustível da Ilusão.

Venha que a festa é sua… O Rei mandou comemorar… tá liberado… um brinde ao amor… um brinde a alegria… um brinde a paz… um brinde a vitória… um brinde ao maior espetáculo da terra o Carnaval.

Salve Ogum… com licença!

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s