Camisa 10 divulgou sua Sinopse

Publicado por

GRÊMIO RECREATIVO E CULTURAL ESCOLA DE SAMBA CAMISA 10

CARNAVAL 2022

MICHAEL SULLIVAN. MY LIFE!

UMA HISTÓRIA DE SUCESSOS EM RETRATOS E CANÇÕES…

Introdução

A alma do nosso poeta carrega muita inspiração. Tantos encantos… Caminhos… Um astro que traz em sua simplicidade, a sensibilidade que nos presenteia com versos que passeiam e vivem em nosso cotidiano. Poesias que atravessam décadas e gerações. Um homem que se fez criança, trouxe a juventude em sua veia e amadureceu um sentimento no peito de cada fã pelo mundo a fora.

Hoje o nosso “camisa 10 da canção” terá sua história contada na avenida. Uma linda “história de sucessos”!

Brilha Michael Sullivan! Hoje somos nós que orgulhosamente cantaremos para você… O poeta maior da música brasileira!

Sinopse

1º Setor – “Milagre de vida”.

Recife, 1950. Na “dança da vida”, nasce o menino Ivanilton… Mais um talentoso menino nordestino entre tantos talentosos meninos nordestinos… Um dos dez filhos de uma de família pobre, de gente humilde, porém, apaixonados pela música!

O pequeno trouxe consigo um “talismã”, (uma alma riquíssima de sonhos e muita inspiração). E desde muito cedo se tornou desbravador de seu destino, caminhando pelos “caminhos da emoção”, numa busca que o levou a desvendar “onde o sonho mora”!

Ainda garoto, em sua pequena cidade de Timbaúba encantou-se com a música do “Rei do Baião”, um grande ídolo! E a partir dali vislumbrou novos horizontes. Surgia à sua frente um “carrossel de esperanças”, pois já sabia onde queria chegar… E desde então a musicalidade foi florescendo de forma natural e divina em sua vida, como se fosse um “sexto sentido”.

Descobriu em si a veia de artista… Soltou a voz, cantou na noite, e seu talento não tardou a reluzir. Foi calouro… Primeiro lugar entre 300 candidatos. Se tornando assim um profissional da música. Ali surgia um astro!

2º Setor – “Tudo ou nada”.

Seguindo o conselho de ninguém menos que Cauby Peixoto, partiu para o Rio de Janeiro em busca do seu sonho. Mas o que jovem não sabia é que por algum tempo a rua seria o seu lar. Caminhou na “escuridão da estrada”, dormiu no banco da praça, passou uma noite inteira na prisão por falta de documento e viu que “a vida é dura”. Mas as adversidades serviram para que se fortalecesse ainda mais. Era o destino preparando seu futuro!

“Depois da tempestade” continuou sua batalha. Participou de concursos de bandas e conseguiu realizar seu primeiro sonho: Trazer sua mãe e irmã para o Rio de janeiro. “Adeus tristeza”!!!

Conheceu Hildon e outros “certos amigos certos”, onde formaram o grupo “Os nucleares”. Sua primeira gravação em vinil.

Logo conheceu outros “amigos do peito”, Cassiano e Tim Maia. E foi “Tim” que lhe ensinou a tocar e ainda lhe presenteou com seu primeiro violão. Depois veio “Os Selvagens”, “Renato e seus Blue Caps”… E sua carreira foi se consolidando e seu talento sendo reconhecido e admirado por todos.

Em sua trajetória tocou para Odair José, Roberto Carlos e tantos outros… Mas apesar de gostar de tocar em bandas, iniciou sua carreira solo cantando em inglês a música “My Life”, de sua autoria. Foi aí que se deu a grande explosão. Nascia “Michael Sullivan”.

Com novo nome, porém, com seu velho talento de sempre e já conhecido mundialmente, voltou a fazer sucesso cantando em banda, se tornando vocalista do “The Fevers”. E como tudo que punha a mão virava sucesso, dessa vez não foi diferente com o nosso “Midas da canção”.

Entre tantos parceiros musicais, sua parceria que mais lhe rendeu sucessos foi com Paulo Massadas. E da união dessas “duas feras” nasceram magnificas composições que habitaram as paradas de sucessos nas vozes dos maiores cantores da música popular brasileira. Tamanhos sucessos que os levaram ao Guinness Book!

3º Setor – “Mais forte que o tempo”.

Suas belas canções ajudaram a solidificar a carreira de outros grandes artistas. Seu romantismo ocupou as “telinhas” em temas de dezenas de novelas, voltou a ser criança para viajar no universo infantil e musicou programas de TV deixando também a sua marca… Ele cantou, tocou, produziu… Atuando em todos os cenários da nossa música.

A versatilidade do artista não se limitou a ritmos, estilos ou segmentos musicais. Passeando do rock ao Samba, do funk ao Forró, do Gospel ao Sertanejo. Suas obras sempre foram onde o povo está!

Com um “toque de emoção” suas músicas levam acalanto e esperança aos corações, também alegraram baladas de ontem e ainda hoje estão presentes no nosso dia a dia.

Insaciável na arte da canção, nosso poeta concorreu a todos os grandes prêmios mundiais da música, conquistando indicações pelo reconhecimento de sua obra.

Hoje este grande artista, envolto em mulher, filhos e netos, carrega em si a consciência de que a essência de suas canções viverá eternamente em cada canto do mundo, e sua pluralidade o trouxe em forma de samba a esta singela homenagem.

Sim, ele também é do samba, e o samba habita o seu coração! É amante do carnaval e do futebol, botafoguense e torcedor da Imperatriz Leopoldinense. E é assim que nosso astro estreia na avenida vestindo a “Camisa 10” da caçulinha da folia do Rio de Janeiro.

E entre “retratos de canções” contaremos esta linda história que atravessou décadas entre sonhos e realizações. Trazendo a certeza de que suas conquistas não se deram apenas por ser um “homem de sorte” e sim por toda sua dedicação, esforço e muito talento. Tudo isso amparado por “um Rei chamado Jesus”!

Eu sou resistência
Eu sou Plural
Eu sou forró e sou o samba
Eu sou sanfona e cavaco
Eu sou Michael Sullivan.

Amauri Santos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.