Samba 2 – Robinho Lins, Márcio Oliveira, Marcelo Marrom, Luís Caxias, Marquinho Valério, Gylnei Bueno e Rodrigo Cavanha.

Participação Especial: Oberdan e Nino do Cabuís

Intérpretes: Marquinho 10, Edinho do Banjo, Diogo Silva, Jean Alexandre e Douglas

DO MORRO EU CONTEMPLO A CIDADE / A JANELA EMOLDURA A POESIA

NUMA AQUARELA ONDE A BRAVA RESISTÊNCIA / É A LUZ DA CONSCIÊNCIA

NO ALVORESCER DE UM NOVO DIA

VOU DESCENDO A LADEIRA / VEJO A VIDA AO INVERSO

PARTIDEIROS ZOMBAM DA VERDADE EM VERSO

MALANDRAGEM VERDADEIRA / FAZ DO DISSABOR A INSPIRAÇÃO

SEU DOUTOR / É NO SAMBA QUE EU EXPONHO AS MAZELAS

A REALIDADE DA FAVELA / PROMESSAS DO POLÍTICO CAÔ (CAÔ)

A DISCRIMINAÇÃO A SOGRA O VACILÃO / SEMENTE QUE NINGUÉM PLANTOU

NA CABEÇA O FLAGRANTE É A MELODIA

NÃO ME JULGUE, POIS EU SOU HOMEM DE PAZ

A ESSA GENTE TRANSMITO ALEGRIA / LEGADO QUE NÃO SE DESFAZ

E ASSIM TRANSFORMO EM VERBO / A MÃO QUE ILUMINA O COMPOSITOR

NO BARRO NA COLINA E NO ASFALTO / O PARTIDO ALTO ME FEZ VENCEDOR

SOU BEZERRA DA SILVA MALANDRO EXEMPLAR

A VOZ DO MEU POVO NINGUÉM VAI CALAR

NUM GESTO DE AMOR E IGUALDADE SOCIAL / CANTA LINS IMPERIAL