FEDERAÇÃO DOS BLOCOS CARNAVALESCOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – FBCERJ – GRUPO B – CARNAVAL 2019

5 – GRÊMIO RECREATIVO BLOCO CARNAVALESCO COMETAS DO BISPO

cometas

Fundação: 29/09/1962 (56 anos)

Presidente Administrativo: Marcelo Velasco Nascimento

Cores: Verde e Branco

Sede/Quadra: Rua Joaquim Pizarro, 02, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ

Bateria: Talentosa

ENREDO: “NEGRA GUERREIRA, PÉROLA MULHER”

Carnavalesco – Oziene Furttado

Sinopse

PROPOSTA DO ENREDO: FALAR DA MULHER NEGRA EM TODA SUA PLENITUDE.

FALAR DA LUTA DESSAS BRAVAS GUERREIRAS E QUE VEM CONQUISTANDO SEU ESPAÇO DENTRO DE UMA SOCIEDADE PRECONCEITUOSA E MACHISTA.

FALAR DESTA ILUSTRE FIGURA QUE DESDE OS PRIMÓRDIOS TEMPOS LUTA PELA IGUALDADE E LIBERDADE, E QUE SERVE DE EXEMPLO E INSPIRAÇÃO PARA NOSSAS BRAVAS E ILUSTRES MULHERES NEGRAS DA ATUALIDADE.

MULHER NEGRA… MULHER GUERREIRA. BRILHO MAIOR DENTRE TODAS AS ESTRELAS NO UNIVERSO.

MULHERES QUE ATRAVÉS DOS TEMPOS LUTOU E AINDA PERPETUA POR DIREITOS DE CONQUISTAS NUMA SOCIEDADE EM QUE ATÉ HOJE O PRECONCEITO É USADO COMO ARMA DE REJEIÇÃO. ONDE, EM QUALQUER PARTE DO MUNDO ECOA GRITOS DE LIBERDADE PARA QUE SEU ESPAÇO SEJA CONQUISTADO DE UMA FORMA IGUALITÁRIA DENTRE TODOS. PARA ENTENDER MELHOR DE ONDE VEM TODA ESSA INSPIRAÇÃO, MERGULHAREMOS A FUNDO NO MISTERIOSO E MÁGICO MUNDO AFRICANO. TERRAS DE ENCANTOS E MAGIAS. DENTRE SAVANAS E ANIMAIS SAGRADOS, ESTÓRIAS DE GRANDES EXÉRCITOS FORMADOS POR BELAS NEGRAS ADENTRAVAM GRANDES CIDADES DOMINANDO E CONQUISTANDO TERRAS, AMPLIANDO SEU TERRITÓRIO.

ÁFRICA: ONDE TUDO COMEÇOU

A ÁFRICA NÃO É CONHECIDA SOMENTE PELA SUA BELEZA EXÓTICA, SEUS GUERREIROS, REIS, RAINHAS, MAS TAMBÉM PELO SEU GRANDE NÚMERO DE MULHERES NO EXÉRCITO FEMININO DE NEGRAS GUERREIRAS.

AS GUERREIRAS DE DAOMÉ TAMBÉM CONHECIDAS COMO GUERREIRAS MINO, UM EXÉRCITO DE GUERREIRAS VALENTES E DISCIPLINADAS.

A CRUELDADE EM SUA FORMA DE LUTAR AS COLOCAVA À FRENTE DE BATALHA CONTRA OS COLONOS BRANCOS EUROPEUS.

ESTE EXÉRCITO FOI CRIADO NO SÉCULO XVII E POR QUASE 200 ANOS DOMINOU E PREVALECEU INVICTO.

ERAM EDUCADAS E TREINADAS COM UM ÚNICO PROPÓSITO. A GUERRA. NÃO PODIAM TER FILHO OU CASAR. TINHAM ENORME HABILIDADE FÍSICA E ISTO FACILITAVA NA COMPARAÇÃO COM OS GUERREIROS MASCULINOS.

RIFLES WICHESTER QUE OBTIDOS COM A VENDA DE ESCRAVOS, FACAS, LANÇAS, ARCO E FLECHAS ERAM USADOS COMO ARMAS EM SUAS BATALHAS.

HÁ ALGUMAS AFIRMAÇÕES QUE INDICAM QUE O NÚMERO DE GUERREIRAS DE DAOMÉ CHEGARAM A QUASE 6.000 MULHERES E QUE DURANTE DOIS SÉCULOS ESSAS TROPAS FORAM PODEROSAS NA ÁFRICA OCIDENTAL, ATÉ QUE EM 1894 DESAPARECERAM QUANDO O REINO DE DAOMÉ PERDEU A BATALHA CONTRA A FRANÇA, TORNANDO-SE COLÔNIA, AGORA BENIN.

CANDACES

AS CANDACES SÃO RAINHAS, MÃES DA REALEZA AFRICANA NA ANTIGUIDADE. CORAJOSAS GUERREIRAS, AS RAINHAS CANDACES EXERCERAM AS PRINCIPAIS FUNÇÕES POLÍTICAS, SOCIAIS E CULTURAIS, ASSUMINDO A TOTALIDADE DO PODER DO IMPÉRIO DE CUXE.

O NOME DADO A ESSA CIVILIZAÇÃO É PROVENIENTE DO VELHO TESTAMENTO DA BÍBLIA, QUE REGISTRA O PERSONAGEM DENOMINADO CACHE, UM DOS FILHOS DE CÃO QUE SE ESTABELECEU NO NORDESTE DA ÁFRICA, NA IDADE ANTIGA, NUMA GRANDE REGIÃO E QUE ABRANGIA O NORTE DO SUDÃO. O REINADO DE CUXE FOI DOMINADO PELO GRANDE IMPÉRIO EGÍPCIO POR MAIS DE UM SECULO.

UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO CUXITAS ERA O FATO DE NÃO FAZEREM DISTINÇÃO ENTRE HOMENS E MULHERES. PODEMOS DIZER ENTÃO QUE COEXISTIAM OS SISTEMAS PATRIARCAIS E MATRIARCAS. QUANDO ERAM LÍDERES AS MULHERES, RECEBIAM O TÍTULO DE CANDACES (QUE SIGNIFICA RAINHA-MÃE). ERAM RESPONSÁVEIS TAMBÉM PELAS ESTRATÉGIAS MILITARES DO EXÉRCITO.

A RAINHA CANDACES MAIS ANTIGA QUE SE TEM NOTÍCIA É SHANAKDAKETE, CUJO REINADO OCORREU NO SÉCULO XI A.C.

OUTRAS DUAS RAINHAS DE GRANDE IMPORTÂNCIA FORAM AMANIREMAS E AMANISHAKEHTE, SENDO AMANIREMAS UMA DAS MAIS PODEROSAS QUE SERVIU COMO CHEFE DE ESTADO E COMANDANTE-CHEFE DO EXÉRCITO KUSHITA-KEMITA À OCUPAÇÃO ROMANA DE KEMET E A INVASÃO DO RESTO DA ÁFRICA NO TEMPO DO IMPERADOR AUGUSTO CESAR.

COM O TEMPO, DESCENDENTES DAS RAINHAS CANDACES AFRICANAS FORAM SE ESPALHANDO PELO MUNDO E OUTROS FORAM TRAZIDOS COMO ESCRAVOS PARA O BRASIL. ASSIM, A HERANÇA GUERREIRA DAS CANDACES AFRICANAS PODE ESTAR PRESENTE EM MUITAS MULHERES NEGRAS QUE FORMAM A POPULAÇÃO BRASILEIRA NA CONTEMPORANEIDADE.

AMINA – RAINHA HUAÇÁ DE ZAZAU, ATUAL NIGÉRIA

AMINA TAMBÉM CONHECIDA COMO AMINATU FOI UMA GRANDE GUERREIRA DA CAVALARIA HAUÇÁE, QUE MAIS TARDE SE TORNOU RAINHA DE ZAZAU, ATUAL NIGÉRIA, CONHECIDA DEPOIS COMO ZARIA.

ZAZAU FOI UMA DAS VÁRIAS CIDADES-ESTADO HAUÇÁ QUE DOMINARAM O COMERCIO TRANSAARIANO, APÓS O COLAPSO DO IMPÉRIO SONGHAIÀ OESTE. SUA RIQUEZA PROVINHA DO COMERCIO, ESPECIALMENTE DE ARTIGOS DE COURO, TECIDO, SAL, CAVALOS E METAIS.

AMINA REINOU NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XV E, SEGUINDO A TRADIÇÃO, POR CERCA DE TRÊS DÉCADAS FOI A PRIMEIRA LIDERANÇA DA HACALÂNDIA A POSSUIR EUNUCOS E COMERCIALIZAR NOZ DE COLA EM GRANDE ESCALA.

ESTENDEU AS FRONTEIRAS DO REINO, SUBMETENDO OS GOVERNANTES LOCAIS A VASSALOS PARA PERMITIR A PASSAGEM DOS COMERCIANTES HAUÇAIS. COM ISSO, FAVORECEU O COMÉRCIO, TORNANDO O REINO PONTO DE CONVERGÊNCIA DO COMÉRCIO NORTE-SUL DO SAARA E LESTE-OESTE DO SUDÃO. ORDENOU TAMBÉM A CONSTRUÇÃO DE UMA MURALHA DEFENSIVA EM TORNO DA CIDADE, UMA CARACTERÍSTICA COMUM DO ESTADO HAUÇÁE QUE FICOU CONHECIDA COMO ¨MUROS DE ANAIMA”.

NZINGA – RAINHA DE MATAMBA

CONHECIDA COMO JINGA E GINGA, ELA ERA MEMBRO DA ETNIA JAGAS, UM GRUPO DE GUERREIRAS QUE FORMAVAM UM ESCUDO CONTRA OS PORTUGUESES COMERCIANTES DE ESCRAVOS.

ELA FORMOU ALIANÇA CONTRA POTÊNCIAS ESTRANGEIRAS PARA LIBERTAR ANGOLA DA INFLUÊNCIA EUROPÉIA, USANDO A RELIGIÃO COMO FERRAMENTA POLÍTICA PARA CONTROLAR SEUS INIMIGOS. SUA MORTE EM 1663 ABRIU AS PORTAS PARA PORTUGAL IMPLANTAR GRANDE COMÉRCIO DE ESCRAVOS.

NO ENTANTO, SUA LUTA AJUDOU A DESPERTAR A RESISTÊNCIA CONTRA OS INVASORES. ESTES INCLUEM MADAME TINUBUBU, DA NIGÉRIA; NANDI, A MÃE DO GRANDE GUERREIRO ZULUSHAKEKAIPKIRE, DO POVO HERERO DO SUDOESTE AFRICANO E O EXÉRCITO FEMININO QUE SEGUIU O REI BEHARIZIU BOWELE, DO DAOMÉ.

YAA ASANTEWA – REINO DE AXÂNTI (ASHANTI 1840 -1921)

ELA FOI RAINHA MÃE DE EJISU, NO IMPÉRIO AXÂNTI, ATUAL GANA. LIDEROU A REBELIÃO AXÂNTI, CONHECIDA COMO A GUERRA DO TRONO DE OURO, CONTRA O COLONIALISMO BRITÂNICO. QUANDO ESTE CAPTURARAM O REI PREMPENH I EM 1896, YAA ASANTEWAA TORNOU SE REGENTE.

O GOVERNADOR DA COSTA DO OURO EXIGIU QUE LHE ENTREGASSEM O TRONO DE OURO, SIMBOLO DA NAÇÃO AXÂNTI. OS MEMBROS DO GOVERNO SE REUNIRAM PARA DISCUTIR COMO LIBERTAR SEU REI.

PERCEBENDO QUE ALGUNS DELES DEMOSTRAVAM MEDO, CONTA-SE QUE YAA ASANTEWA SE LEVANTOU, DIRIGIU-SE AOS MEMBROS DO CONSELHO E FEZ UM DISCURSO QUE A TORNOU CÉLEBRE.

“AGORA EU VEJO QUE ALGUNS DE VOCÊS TÊM MEDO DE LUTAR PELO NOSSO REI. SE FOSSE NOS DIAS HEROICOS DE OSEI TUTU, OKOMFO ANOKYE E OPOLU WARE QUE FORAM CHEFES E NÃO FICARIAM SENTADOS VENDO SEU REI SER LEVADO SEM DISPARAR UM ÚNICO TIRO. NENHUM HOMEM BRANCO TERIA OUSADO FALAR COM O CHEFE DOS AXÂNTI COMO O GOVERNADOR FALOU PARA VOCÊS ESSA MANHÃ. É VERDADE QUE A BRAVURA DOS AXÂNTI ACABOU? EU NÃO POSSO ACREDITAR! ISSO NÃO PODE SER! SE VOCÊS HOMENS DE AXÂNTI NÃO SEGUIREM ADIANTE, NÓS, AS MULHERES IREMOS. CHAMAREI MINHAS COMPANHEIRAS E LUTAREMOS CONTRA OS HOMENS BRANCOS. LUTAREMOS ATÉ QUE A ÚLTIMA DE NÓS CAIA NO CAMPO DE BATALHA”.

O DISCURSO INCITOU OS CHEFES AXÂNTI A ENTRAREM EM GUERRA CONTRA OS BRITÂNICOS.

A GUERRA ESTOUROU EM MARÇO DE 1900. DURANTE MESES, LIDERADOS PELA RAINHA YAA ASANTEWAA, ELES ENFRENTARAM OS BRITÂNICOS, QUE SE VIRAM OBRIGADOS A PEDIR REFORÇOS DE MAIS DE 1400 HOMENS. YAA ASATEWAA E OUTROS LÍDERES FORAM CAPTURADOS E ENVIADO AO EXÍLIO NAS ILHAS SEYCHELLES.

A GUERRA DE YAA ASATEWAA FOI A ÚLTIMA GUERRA NA ÁFRICA LIDERADA POR UMA MULHER. ELA MORREU EM 1921 COM 71 ANOS DE IDADE. SEU SONHO PARA UMA AXÂNTI LIVRE DO DOMÍNIO BRITÂNICO SE TORNOU REALIDADE EM 06 DE MARÇO DE 1957.

NANDI KA BHEBHE (1760 – 1827) – RAINHA ZULU

ERA MÃE DE SHAKA ZULU, UM DOS MAIORES REIS DO REINO DE ZULU, NA ÁFRICA DO SUL.

A HISTÓRIA DA RAINHA NANDI É DE RESILIÊNCIA COMO MÃE E CONTRA AS PRESSÕES SOCIAIS. ELA FICOU GRÁVIDA DE SENZAGANGAKHONA, REI DO POVO ZULU, MAS A CRIANÇA FOI CONSIDERADA ILEGÍTIMA. EM CONSEQUÊNCIA, SOFREU GRANDE HUMILHAÇÃO E REJEIÇÃO SOCIAL, TENDO QUE PROTEGER SEU FILHO DA FOME E PERSEGUIÇÕES DOS INIMIGOS.

QUANDO SHAKA FOI NOMEADO CHEFE DOS ZULUSELE, A FEZ RAINHA DO CLÃ E SUA CONSELHEIRA.  COM O PASSAR DOS ANOS, SHAKA COMEÇOU A TRATAR SUA MÃE COM REVERÊNCIA, QUASE COMO UMA FIGURA DIVINA.

NANDI PERMANECEU CONSELHEIRA DE SHAKA EXERCENDO E ESTIMULANDO A RESISTÊNCIA DO POVO ZULU CONTRA COLONIZADORES EUROPEUS.

NEHANDA (1840 – 1899) – ZIMBABUE

UMA LÍDER ESPIRITUAL DO POVO SHONA SOBRE O QUAL GOZAVA DE GRANDE RESPEITO E PODER.

COMPROMETIDA EM DEFENDER A CULTURA TRADICIONAL SHONA, NEHANDA ESTIMULOU A REVOLTA DE 1896-1897 CONTRA A COLONIZAÇÃO BRITÂNICA.

EM 1897 ELA FOI CAPTURADA E CONSIDERADA CULPADA PELO ASSASSINATO DO COMISSÁRIO POLLARD. FOI ENFORCADA. MUITAS HISTÓRIAS NASCERAM EM TORNO DA DIFICULDADE DE CAPTURÁ-LA.

O HEROÍSMO DE NEHANDA TORNOU-SE UMA FONTE DE INSPIRAÇÃO NA LUTA NACIONALISTA PELA LIBERTAÇÃO NOS ANOS DE 1960 E 1970.

ELA AINDA HOJE É REVERENCIADA COMO MBUYA (AVÓ) PELO POVO DE ZIMBABUE.

DA ÁFRICA, UM LEGADO DE JUSTIÇA E IGUALDADE SOCIAL. LUTAS, CONQUISTAS E RESPEITO!

DA AFRICA ATÉ O BRASIL, LAMENTOS E GEMIDOS DE SOFRIMENTO E DOR. DENTRE MUITOS, REIS E RAINHAS TRANCAFIADOS NOS FÉTIDOS PORÕES DOS NAVIOS NEGREIROS, PASSAVAM POR AGRURAS EM SEU DESTINO CRUEL, A ESCRAVIDÃO E SOFRIMENTO. ALI, NÃO SE OUVIA O TOQUE DO TAMBOR E AS CANTORIAS ENTOADAS EM SEUS FESTEJOS E COMEMORAÇÕES. SAUDADES DE SEUS ENTES QUE JAMAIS SERIAM VISTOS DE NOVO. MAS SUA FÉ, ÚNICA HERANÇA TRAZIDA COM ELES, TESOURO DE INESTIMÁVEL VALOR, SERVIA DE CONSOLO E ALENTO À NOVA VIDA QUE VIRIA PELA FRENTE.

INÚMERAS SÃO AS MULHERES NEGRAS QUE SE DESTACARAM NA HISTÓRIA DO BRASIL PELA SUA DETERMINAÇÃO E BRAVURA EM PROL DA LUTA PELOS SEUS DIREITOS DE IGUALDADE.

ILUMINADAS PELA SUA FÉ, GRANDES HEROÍNAS ESCREVERAM AO LONGO DO TEMPO E ATÉ HOJE SEUS FEITOS SÃO SEGUIDOS COMO EXEMPLO DE CORAGEM E INCENTIVO PARA MUITAS MULHERES, SEJA ELA DE COR OU NÃO, EM SUA LUTA DIÁRIA PARA CADA VEZ MAIS CONQUISTAR SEU ESPAÇO DENTRO DE UMA SOCIEDADE MACHISTA E PRECONCEITUOSA.

TEREZA DE BENGUELA

LÍDER QUILOMBOLA, TEREZA DE BENGUELA VIVEU NO ATUAL ESTADO DE MATO GROSSO NO SÉCULO XVII. CHEFIAVA O QUILOMBO DO PIOLHO, SOBRENOME DADO EM HOMENAGEM AO SEU ESPOSO JOSÉ PIOLHO, NO QUAL SE TONOU RAINHA APÓS A MORTE DE SEU ESPOSO.

SOB SUA LIDERANÇA, NEGROS E ÍNDIOS RESISTIRAM A ESCRAVIDÃO POR DUAS DÉCADAS, SOBREVIVENDO ATÉ 1770, QUANDO O QUILOMBO FOI DESTRUÍDO PELAS FORÇAS DE LUIZ PINTO DE SOUZA E SUA TROPA. A POPULAÇÃO, QUE ERA CONSTITUÍDA POR NEGROS E ÍNDIOS FOI MORTA OU APRISIONADA.

A RAINHA TEREZA COMANDOU A ESTRUTURA POLÍTICA, ECONÔMICA E ADMINISTRATIVA DO QUILOMBO, MANTENDO UM SISTEMA DE DEFESA COM ARMAS TROCADAS COM OS BRANCOS OU ROUBADAS EM VILAS PRÓXIMAS. OBJETOS DE FERRO UTILIZADOS CONTRA A COMUNIDADE NEGRA, QUE LÁ SE REFUGIAVA, ERAM TRANSFORMADOS EM INSTRUMENTO DE TRABALHO, VISTO QUE DOMINAVAM O USO DA FORJA.

NO DIA 25 DE JULHO É CONSTITUÍDO O DIA NACIONAL DE TEREZA DE BENGUELA E DA MULHER NEGRA.

ESCRAVA ANASTÁCIA

FIGURA DE DEVOÇÃO POPULAR, ANASTÁCIA E CONSIDERADA POR MUITOS COMO SANTA MILAGREIRA.

NO IMAGINÁRIO POPULAR, ERA UMA NEGRA LINDA, DE RARA BELEZA. CURANDEIRA, AJUDAVA OS DOENTES COM SUA PRECES E ERVAS.

POR SE NEGAR A DEITAR COM O SEU SENHOR, FOI SENTENCIADA A USAR UMA MÁSCARA DE FERRO POR TODA SUA VIDA, SOMENTE TIRADA ÀS REFEIÇOES E AINDA SENDO ESPANCADA, O QUE A FEZ SOBREVIVER POR POUCO TEMPO. TEMPO SUFICIENTE A GRANDE MARTÍRIO.

ANASTÁCIA É CULTUADA TANTO NO BRASIL QUANTO NA ÁFRICA.

DANDARA

FOI ESPOSA DE ZUMBI DOS PALMARES, ÚLTIMO LÍDER DO QUILOMBO DOS PALMARES NO PERÍODO COLONIAL.

DANDARA ERA UMA GUERREIRA NEGRA QUE DOMINAVA TÉCNICAS DE CAPOEIRA E LUTAVA AO LADO DE HOMENS E MULHERES NAS MUITAS BATALHAS GERADAS POR ATAQUES NO QUILOMBO DOS PALMARES, QUE FICAVA SITUADO NA SERRA DA BARRIGA, NA ENTÃO CAPITANIA DE PERNAMBUCO.  RESISTENTE AOS ATAQUES POR MAIS DE UM SÉCULO, TORNOU-SE UM SÍMBOLO MAIOR NA LUTA DE RESISTÊNCIA DO AFRICANO CONTRA A ESCRAVIDÃO.

DANDARA AINDA MENINA CHEGOU AO QUILOMBO. LÁ, ALÉM DE PARTICIPAR DE EMBATE FÍSICO EM TREINAMENTOS, AJUDAVA NA ELABORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS PARA PROTEGER O QUILOMBO DOS ATAQUES DE INVASORES.

COM ZUMBI, DANDARA PARTICIPOU DE VÁRIAS BATALHAS CONTRA OS ATAQUES AO QUILOMBO. TEVE TRÊS FILHOS.

MORREU EM 06 DE FEVEREIRO DE 1694, QUE QUANDO AO SER APRISIONADA SE ATIROU DE UM PRECIPÍCIO, POIS PREFERIA A MORTE A VOLTAR A SER ESCRAVA.

XICA DA SILVA

NEGRA ALFORRIADA, ELA SEMPRE FOI UMA MULHER ALÉM DE SEU TEMPO. CASADA COM O CONTRATADOR JOÃO FERNANDES, VIVEU SEU APOGEU NO ARRAIAL DO TIJUCO, NAS MINAS GERAIS. RESPEITADA, ODIADA E AMADA FREQUENTOU OS LUGARES MAIS REQUINTADOS DE SUA CIDADE, TENDO QUE SER RESPEITADA PELAS DEMAIS PESSOAS QUE INSISTIAM EM VÊ-LA AINDA COMO ESCRAVA. FEZ IMPOR SEU RESPEITO E SEMPRE CERCADA DE SUAS MUCAMAS.

ERA AMADA POR JOÃO FERNANDES QUE LHE COBRIA DAS MAIS BELAS JÓIAS E MIMOS.

UMA GRANDE DEFENSORA PELA CAUSA NOBRE DE LIBERTAÇÃO DOS NEGROS, SEMPRE DEFENDEU SEUS IRMÃOS DE COR CONTRA O CRUEL MARTÍRIO DOS SENHORES DE ENGENHO.

LUIZA MAHIN

VIVENDO NA BAHIA POR MUITOS ANOS E PARTICIPOU DA REVOLTA DOS MALÊS EM 1835 E DA SABINADA EM 1837.

LUIZA ESTEVE ENVOLVIDA NAS ARTICULAÇÕES DE TODAS AS REVOLTAS E LEVANTE DE ESCRAVOS QUE SACUDIRAM A ENTÃO PROVÍNCIA DA BAHIA NAS PRIMEIRAS DÉCADAS DO SÉCULO XIX.

AQUALTUNE

FILHA DO REI DO CONGO, TRAZIDA PARA O BRASIL COMO ESCRAVA, E VIVENDO NO QUILOMBO DOS PALMARES, ORGANIZOU A PRIMEIRA FUGA DOS ESCRAVOS. FICOU CONHECIDA POR LUTAR AO LADO DE GANGA ZUMBA, ANTECESSOR DE ZUMBI.

ZEFERINA

LÍDER DO QUILOMBO DO URUBU, ANGOLANA, VEIO PRO BRASIL AINDA CRIANÇA.

HÁBIL NO ARCO E FLECHA, CONFRONTAVA COM OS CAPITÃES DO MATO EM SUAS INCUSÕES AO QUILOMBO.

MARIA FILIPA DE OLIVEIRA

LÍDER NA ILHA DE ITAPARICA. DOMINAVA A ARTE DA CAPOEIRA. SUA MISSÃO ERA LIBERTAR SEUS DESCENDENTES E AVÓS.

ÁGIL, ESCONDIA-SE NA FAZENDA VINTE E SETE, EM GAMELEIRA (ITAPARICA), PARA ACAMPAR E FICAVA OBSERVANDO A MOVIMENTAÇÃO DAS CARAVANAS LUSITANAS E, EM SEGUIDA, EM SUA JANGADA IRIA PASSAR INFORMAÇÃO AOS MOVIMENTOS DE LIBERTAÇÃO DE ESCRAVOS.

ACOTIRENE

MATRIARCA DOS QUILOMBOS E CONSELHEIRA DOS PRIMEIROS NEGROS REFUGIADOS NA CERCA REAL DOS MACACOS.

NEGRAS GUERREIRAS DO BRASIL.. DE HOJE E DE SEMPRE!!

NA HISTÓRIA DO BRASIL E DO MUNDO, ELAS SEMPRE SE FIZERAM PRESENTE EM SUA LUTA DIÁRIA PARA CONQUISTAR SEU ESPAÇO. MOSTRAR QUE COR NÃO DISTINGUE O CARÁTER DO SER HUMANO E QUE, A CADA DIA QUE PASSA, BELAS NEGRAS SURGEM NO CENÁRIO CULTURAL, POLÍTICO E SOCIAL, MOSTRANDO TODO SEU TALENTO, FORÇA E GARRA, HERANÇA DEIXADA PELOS SEUS ANCESTRAIS AFRICANOS.

UMA VOZ QUE NUNCA IRÁ SE CALAR, EM CADA CANTO DO MUNDO ATRAVÉS DA MUSICA, DANÇA, ATITUDE. MÃOS NEGRAS ESTARÃO ENTRELAÇADAS NUM MOVIMENTO DE CORAGEM QUE DESPERTARÁ EM CADA SER HUMANO UM SENTIMENTO DE IGUALDADE NAQUELES QUE NÃO ENXERGAM O MUNDO SÓ EM PRETO E BRANCO, E SIM UM MUNDO COM CORES QUE TRAZEM ALEGRIA, PAZ E AMOR. SEM DISTINÇÃO DE COR.

DENTRE ESTE UNIVERSO DE CONSTELAÇÕES DESTACAMOS:

LUCIANA LEALDINA

NASCIDA EM PORTO ALEGRE EM 1870, FICOU CONHECIDA COMO “MÃE PRETA”. APÓS CHEGAR EM PELOTAS, INICIOU SUA VIDA DE DEDICAÇÃO ÀS CRIANÇAS NEGRAS EM 1901, FUNDANDO O ASILO SÃO BENEDITO, ONDE VOLUNTÁRIAS NEGRAS ALFABETIZAVAM CRIANÇAS CARENTES.

RUTH DE SOUZA

UMA DAS PRINCIPAIS DAMAS DA DRAMATURGIA BRASILEIRA, NASCIDA EM 12 DE MAIO DE 1921, NO RIO DE JANEIRO, FOI CO-FUNDADORA DO TEATRO EXPERIMENTAL DO NEGRO, LIDERADO POR ABDIAS DO NASCIMENTO.

RUTH TEM MUITO MOTIVOS PARA NOS ORGULHAR. FOI A PRIMEIRA ATRIZ NEGRA A SUBIR NO PALCO DO TEATRO MUNICIPAL, NO RIO DE JANEIRO, COM A PEÇA O IMPERADOR JONES, DE EUGENIO O´NEIL E POR TER RECEBIDO UMA BOLSA DE ESTUDOS PARA ESTUDAR NA FACULDADE DE HARVARD E NA ACADEMIA NACIONAL NOS EUA. FOI TAMBÉM A PRIMEIRA NEGRA A PROTAGONIZAR UMA TELENOVELA, A CABANA DE PAI TOMAZ.

AIZITA NASCIMENTO

PRIMEIRA MISS NEGRA DO PAÍS. JOVEM ENFERMEIRA, CONQUISTOU A FAIXA MISS RENASCENÇA, NO RIO DE JANEIRO. EM 1963, LEVOU TODA SUA BELEZA PARA O MISS GUANABARA NO MESMO ANO, PORÉM AMARGOU O SEXTO LUGAR.

SAIU DO PALCO COM O PÚBLICO INDIGNADO QUE GRITAVA ¨QUEREMOS A MULATA!”

EM 1964, VERA LÚCIA COUTO RECEBIA O TÍTULO DE MISS GUANABARA E EM 1986 DAYSE NUNES TORNA-SE A PRIMEIRA E ÚNICA NEGRA A GANHAR O TÍTULO DE MISS BRASIL.

CHICA XAVIER

DE NOME ARTÍSTICO FRANCISCA XAVIER QUEIROZ DE JESUS, NASCEU EM SALVADOR EM 22 DE JANEIRO DE 1936.

DE TALENTO IMPECÁVEL E CASADA COM O ATOR CLEMENTINO KELÉ, ATUOU EM FILMES E NOVELAS DE SUCESSO COMO A CABANA DO PAI TOMÁS (1969), OS OSSOS DO BARÃO (1973) E SARAMANDAIA (1975).

ZEZE MOTTA

GRANDE DIVA DO TEATRO E CINEMA BRASILEIRO. UMA GRANDE PÉROLA NEGRA, DE TALENTO SEM IGUAL.

FREQUENTADORA DO TABLADO, TRADICIONAL ESCOLA DE TEATRO CARIOCA, INICIOU SUA CARREIRA EM 1967 NA PEÇA ¨RODA VIVA¨, DE CHICO BUARQUE. MAS, SE CONSAGROU COM A INESQUECÍVEL XICA DA SILVA, QUE ELEVOU SUA CARREIRA AO NÍVEL INTERNACIONAL.

PARTICIPOU DE ESPECIAIS DE TV COMO ¨MULHER 80¨, NOVELAS DE SUCESSO COMO ¨CORPO A CORPO”, DE 1984, DENTRE OUTROS TRABALHOS DE SUCESSO. COM UMA LINDA VOZ, ZEZÉ MOTTA AINDA ENCANTA COM SEU DOM DE CANTAR.

PINAH AYOUB

“A CINDERELA NEGRA QUE O PRÍNCIPE ENCANTOU¨. ESSA BELA NEGRA, DESTAQUE CONHECIDÍSSIMA NA ESCOLA DE SAMBA BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS, NO RIO DE JANEIRO.

ENCANTOU OS OLHOS DO PRÍNCIPE CHARLES, QUE AO QUEBRAR TODO PROTOCOLO DE SEU PAÍS, CAI NOS ENCANTOS DA BELA MULATA EM UM DESFILE DA ESCOLA NA MARQUÊS DE SAPUCAÍ. FORMADA EM CONTABILIDADE, PINAH SE CASA COM O EMPRESÁRIO ELIAS AYOUB E MONTA UM GRANDE NEGÓCIO DE MATERIAIS DE CARNAVAL EM SÃO PAULO, SENDO BEM SUCEDIDA.

ELZA SOARES

NASCIDA EM 23 DE JUNHO DE 1937, ELZA DA CONCEIÇÃO SOARES, OU SIMPLESMENTE ELZA SOARES, DE VOZ INCONFUNDÍVEL, DOMINA COM MAESTRIA VÁRIOS RITMOS COMO O JAZZ, SAMBA, BOSSA NOVA, SAMBA, ROCK, DENTRE OUTROS. EM 1999, FOI ELEITA COMO A CANTORA BRASILEIRA DO MILÊNIO PELA BBC DE LONDRES.

NASCIDA NA FAVELA DA MOÇA BONITA (HOJE, VILA VINTÉM), ELZA JÁ ERA PREDESTINADA AO SUCESSO. PARTICIPOU DO PROGRAMA DE ARY BARROSO NA RÁDIO TUPI E FEZ SUA PRIMEIRA APRESENTAÇÃO AO VIVO NO AUDITÓRIO DA EMISSORA, QUE ERA A MAIOR DO SEU TEMPO. FOI ENCAIXOTADORA E CONFERENTE, FAXINEIRA E EMPREGADA DOMÉSTICA. AOS 27 ANOS DE IDADE, JÁ COMO CANTORA, CONHECE GARRINCHA, GRANDE JOGADOR DE FUTEBOL. GANHOU DIVERSOS PRÊMIOS COMO O GRAMMY LATINO EM 2003 NA CATEGORIA MELHOR MÚSICA POPULAR BRASILEIRA, LANÇOU DISCOS E MÚSICAS DE SUCESSOS COMO ¨SE ACASO VOCÊ CHEGASSE¨.

DE TALENTO SEM IGUAL, ELZA ATÉ HOJE ENTOA SUA BELA VOZ E ENCANTA SEMPRE.

LECI BRANDÃO

NASCIDA EM 12 DE SETEMBRO DE 1944, LECI é UMA DAS GRANDES INTÉRPRETES DA MUSICA POPULAR BRASILEIRA, EM ESPECIAL DO SAMBA. COMPOSITORA, FEZ DO SAMBA UMA BANDEIRA EM DEFESA DE UM RITMO GENUINAMENTE BRASILEIRO. LANÇOU-SE NA CARREIRA POLITICA, MAS SEU AMOR AO SAMBA NUNCA DEIXOU DE SER SUA MARCA REGISTRADA. DENTRE SEUS MAIORES SUCESSOS ESTÃO AS MÚSICAS ¨ZÉ DO CAROÇO”, ¨EU SÓ QUERO TE NAMORAR¨, “TESTAMENTO DE PARTIDEIRO”, DENTRE OUTROS.

JOVELINA PÉROLA NEGRA

CANTORA E COMPOSITORA BRASILEIRA, UMA DAS GRANDES DAMAS DO SAMBA.  DE VOZ ROUCA E COM TOM POPULAR E FORÇA BATENTE, JOVELINA FARIAS BELFORT NASCEU EM 21 DE JULHO DE 1944 NO RIO DE JANEIRO. AMANTE DO SAMBA E DO CARNAVAL, JOVELINA TINHA COMO SUA ESCOLA De CORAÇÃO O GLORIOSO IMPÉRIO SERRANO. DENTRE SEUS GRANDES SUCESSOS ESTÃO ¨SORRISO ABERTO¨, “FEIRINHA DA PAVUNA¨ E ¨NO MESMO MANTO¨.

ALCIONE

MARANHENSE DE NASCIMENTO, ALCIONE ADOTOU O RIO DE JANEIRO COMO SUA CIDADE PARA VIVER. MANGUEIRENSE, é UM DOS GRANDES ÍCONES DA MUSICA POPULAR BRASILEIRO.

PROFESSORA E DE FAMÍLIA DE MÚSICOS, DESDE NOVA JÁ MOSTRAVA TALENTO PARA MÚSICA. CANTORA, COMPOSITOR E INSTRUMENTISTA, RECEBEU A ALCUNHA DE ¨RAINHA DO SAMBA¨.

ALCIONE DIAS NAZARETH, SEU NOME DE BATISMO NASCEU EM 21 DE NOVEMBRO DE 1947 e TEM EM SUA GRADE DE SUCESSOS “ESTRANHA LOUCURA”, “A LOBA¨, “VOCÊ ME VIRA A CABEÇA”, ¨PARA QUE CHORAR¨, “NÃO DEIXE O SAMBA MORRER”, DENTRE UMA INFINIDADE DE SUCESSOS CANTADO E QUE EMOCIONA DE FATO.

NA POLÍTICA

BENEDITA DA SILVA

DEPUTADA FEDERAL. FOI PRIMEIRA MULHER NEGRA A SE ELEGER PARA CÂMARA DOS VEREADORES NO RIO DE JANEIRO EM 1982 E A PRIMEIRA SENADORA NEGRA. VIVEU DURANTE 57 ANOS NO MORRO CHAPÉU MANGUEIRA, NO LEME. SEMPRE MILITOU EM PROL DA CAUSA DAS MULHERES NEGRAS, PARTICIPANDO DE DIVERSOS MOVIMENTOS COMO TITULAR DA COMISSÃO DE ORDEM SOCIAL E DA COMISSÃO DOS DIREITOS E GARANTIA DO HOMEM E DA MULHER. FOI VICE E DEPOIS GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

JUREMA BATISTA

COMEÇOU A CARREIRA POLITICA COMO PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO MORRO DO ANDARAÍ, NO RIO DE JANEIRO, EM 1979.  É FORMADA EM PORTUGUÊS E LITERATURA. FOI ELEITA TRÊS VEZES VEREADORA E, EM SEGUIDA, DEPUTADA ESTADUAL. PRESIDIU A COMISSÃO DE COMBATE À DISCRIMINAÇÃO DE ETNIA, RELIGIÃO E PROCEDÊNCIA NACIONAL. EM 2005 FOI UMA DAS 1.000 MULHERES INDICADAS A GANHAR O PRÊMIO NOBEL DA PAZ. É AUTORA DA LEI QUE GARANTE 40% DOS NEGROS NA PROPAGANDA OFICIAL DO MUNICÍPIO.

*Agradecimento especial ao nosso colunista e diretor cultural da FBCERJ Júlio César Ferreira

Sem título