O GRES Embalo do Engenho Novo vem informar a sua comunidade, componentes, torcedores, admiradores e ao Mundo do Samba em geral, que lamentavelmente não desfilaremos na Passarela Popular da Intendente Magalhães, no Carnaval 2019, pois devido a grave crise financeira que assola a todos nós, não temos como cumprir com as exigências para desfilar nesse ano, pela ACAS.

Reiteramos que iremos continuar as nossas atividades de caráter social, cultural, recreativa, esportiva, assistencial e educacional, onde desde 2001, erguemos nosso Pavilhão, resgatando, preservando e difundindo o Samba do Rio de Janeiro e suas Matrizes Históricas (Samba de Enredo, Samba de Terreiro e Partido Alto), Patrimônio Imaterial do Povo Brasileiro, servindo como um elo de ligação entre o passado e o presente, no papel de sentinela, sempre na resistência Cultural a todos e tudo o que se opõe ao canto da nossa gente.

“…No Suspiro derradeiro
Alguém sempre lhe socorre
Já dizia o grande mestre
Que o Samba nunca morre…” (Partido Alto – Música: “Eu sou do Samba)

E nos versos de nosso Poeta Flavio Viana, seguiremos em nossa missão, como entidade fundada em um dos antigos berços do Samba, no Rio de Janeiro, na Serra do Engenho Novo, o Morro da Matriz, cantado e decantado por Noel Rosa, Bide, Marçal, Wilson Batista, Zeré, Gradim, Cloves do Violão, Almir Alpério, Garrincha…

Cantando e dançando ao som do batuque ancestral de nossas raízes africanas, na salvaguarda do Samba, o GRES Embalo do Engenho Novo, anuncia que, com ou sem dinheiro, vamos colocar o Carnaval na rua, junto ao Povo, realizando o seu 19º Desfile Oficial de Carnaval, em 2019, aguardando dias melhores, pois o Samba até pode agonizar, mas não há nunca de morrer em nosso berço, e que Nossa Senhora da Conceição, nossa Padroeira, possa nos abençoar e nos guiar em nossa caminhada…

Rio de Janeiro, 08/12/2018