A Tradição, que será a quarta escola a desfilar pela Série B no Carnaval 2018, acaba de anunciar Joana Falcão e Johny Matos como o seu primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira. Joana, que já desfila há sete anos na escola, teve o seu contrato renovado para mais um Carnaval. Já Johny Matos, ex-mestre-sala da Unidos da Ponte e atual segundo mestre-sala da Acadêmicos do Sossego, é o mais novo integrante da Tradição.

A presidente Raphaela Nascimento, em seu terceiro ano à frente da Tradição, anunciou a chegada do mestre-sala e disse que a escola está fortalecendo alguns setores importantes para apresentar um belo desfile em 2018 e conquistar o tão esperado título. “O Johny Matos é um excelente mestre-sala e junto com a Joana Falcão fará uma grande apresentação. O coreógrafo João Paulo Machado será o responsável pelo casal. A Tradição irá se preparar agora para a apresentação dos sambas que participarão do concurso em outubro”, adiantou.

Joana Falcão começou a dançar aos sete anos de idade por influência familiar, pois sua irmã Bárbara Falcão, também é porta-bandeira e desfilou em 2017 na Alegria da Zona Sul. “Iniciei no projeto de mestre Manoel Dionísio. No mesmo ano desfilei no CIEP e fiquei lá por seis anos. Nesse período do CIEP, entrei para a Tradição como segunda porta-bandeira. Eu entrei na Tradição com nove anos, passei a desfilar como primeira porta-bandeira em 2014, quando a escola desfilou na Marquês de Sapucaí, e estou há quatro anos no posto, totalizando sete anos na agremiação. Estou com 16 anos e tenho um carinho imenso pela Tradição. Estou no projeto Majestade do Samba do coreógrafo João Paulo Machado”, ressaltou.

Com apenas 16 anos, ela já tem um currículo repleto de experiências e muitas premiações. Joana declarou que a preparação para o desfile é intensa e rotineira, ou seja, quando acaba um Carnaval um novo ciclo começa para o próximo. “Ganhei o Samba@Net quando fui segunda porta-bandeira em 2008, com apenas nove anos. Ganhei dois Estandartes de Ouro quando desfilei no CIEP, um troféu Olhômetro e um Corujito. Acho que a diferença entre desfilar na Sapucaí ou na Intendente está no fator energia, mas na questão de dançar, não vejo diferença, até porque me preparo para estar nas duas Passarelas do Samba. É preciso estar sempre focada na preparação para ter resistência para o desfile. Eu faço luta e exercícios físicos durante o ano e intensifico próximo ao Carnaval com muitos ensaios”, alegou a porta-bandeira.

Emocionada e feliz em ter seu contrato renovado, Joana Falcão destaca o enredo “Sabá – soberana da Etiópia, sedutora de Jerusalém”, que será desenvolvido pelo carnavalesco Leandro Valente, como um dos mais belos da Série B. “Em 2018, com esse belo enredo da Tradição, espero conquistar as notas máximas. Claro que haverá uma coreografia especial que será ensaiada com o João Paulo. Enredo afro é ótimo para desenharmos uma coreografia. Porém, a dança clássica do casal será o nosso ponto forte. Estarei preparada para dançar com o Johny Matos, que está chegando à Tradição. Fiquei muito feliz ao receber a notícia de que continuaria na Tradição, escola que tenho um carinho grande e especial. Eu considero a escola como membro de minha família. Praticamente eu cresci na Tradição. Estou feliz em continuar o convívio com todos da escola. Quero mandar um grande beijo para a família Tradição. Vamos conquistar juntos o título em 2018”, declarou.

Johny Matos, que começou a dançar em um projeto na escola de samba Independente da Praça da Bandeira, em 2006, ficou feliz ao receber o convite da presidente Raphaela Nascimento para dançar ao lado de Joana Falcão. “No segundo ano da Praça da Bandeira, passei a ser o segundo mestre-sala. A escola enrolou a bandeira e estará de volta em 2018. Passei também pela Acadêmicos do Grande Rio, fui segundo mestre-sala do Boi da Ilha e primeiro da Unidos de Ponte, onde fiquei por dez anos. Fiquei feliz pelo convite pois a Tradição é uma escola admirada por todos. Aceitei prontamente ao convite, estou pronto para dançar junto com a Joana, e conquistar os quarenta pontos. Conheçi a Joana mas ainda não havia dançado com ela. Vamos nos conhecer melhor e iniciaremos em breve nossos ensaios. Iremos formar uma grande parceria”, enfatizou.

O mestre-sala participou ainda de outros dois projetos, um do mestre-sala Peninha e, outro, do Rogerinho. “Agora estou no projeto do João Paulo Machado. Já iniciaremos os trabalhos na sexta-feira, dia 01 de setembro. Gostei muito do enredo da Tradição para o Carnaval 2018. É sempre bom desfilar num enredo afro. Quero muito ajudar a escola a conquistar o título e desfilar na Sapucaí em 2019”, alegou.

Assim como Joana Falcão, ele também se prepara o ano todo para o desfile praticando exercícios físicos. “Eu pratico esporte e jogo futebol. Essas atividades me ajudam a manter o preparo físico para o desfile tanto na Sapucaí quanto na Intendente Magalhães. Eu me espelhei no mestre-sala Rogerinho. Gosto muito de apreciar a dança dele. Quero mandar um recado para a nosso comunidade: estou chegando para somar e ajudar a Tradição a conquistar o tão esperado título em 2018”, declarou.

Fotos: Adriana Vieira