GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA UNIÃO DE JACAREPAGUÁ

União é raça / União é povo / Se bobear dá União de novo

Ninguém poderá seu brilho ofuscar / És a estrela mais linda / E sempre vai brilhar / Ninguém poderá seu brilho ofuscar / Minha União de Jacarepaguá

União de Jacarepaguá É uma agremiação que saúda de coração Império do Marangá Aprendizes de Lucas, Capela, Unidos da Tijuca, Mocidade Independente, Cartolinhas de Caxias, Império Serrano com muita gente Acadêmicos de Vaz Lobo, União do Centenário Oswaldo Cruz, sabem apresentar cenários

Portela, vive de glórias em Madureira Começa o romper da Aurora, o samba lá em Mangueira Acadêmicos do Salgueiro, Bento Ribeiro e outras mais São orgulho do samba brasileiro

(Paulinho da Viola interpreta Cenários, música da dupla Catoni e Jorge Mexeu)

Bandeira_do_GRES_União_de_Jacarepaguá

Fundação: 15/11/1956 (61 anos)

Cores: Verde e Branco

Símbolo(s): Aperto de Mão e 2 Cavalos Marinhos

Bairro: Campinho

Sede/Quadra: Estrada Intendente Magalhães, 445, B, Campinho, Rio de Janeiro, RJ

Barracão: Rua Carlos Xavier, 397, Osvaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ

Presidente Administrativo: Ney Lopes

Vice-Presidente Administrativo: Valderes Ramos

Presidente de Honra:

Diretor Cultural: Hugo César

Escola Madrinha: G. R. E. S. Portela

Bateria: Ritmo União

gres_uniao_de_jacarepagua-1354904720-10-e

Carnaval 2019

Grupo: Série D

Ordem de Desfile: 8ª Escola a desfilar no Domingo de Carnaval, dia 03/03/2019, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho, RJ

29133458_1976330369294534_836967677200171008_n

Enredo: “AFRICANIDADE”

Logo: Divulgada

Sinopse: Divulgada

https://sambanaintendente.blog/2018/03/12/a-uniao-de-jacarepagua-divulgou-a-sinopse-do-enredo-africanidade/

Autores do Enredo e da Sinopse: Ney Lopes e Samir Trindade

Carnavalescos: Jorge Caribé e Elvis Luiz

Figurinista: Lucas Lopes

Direção de Carnaval: Sérgio Cavalcante, Fábio Xavier e Ney Lopes

Diretor de Barracão: Pedro Bala

Diretores de Harmonia: Guilherme Maia e Almir Sousa

1º Casal de MS e PB: Pedro Figueiredo e Paula Campos

2º Casal de MS e PB:

Coreógrafo da Comissão de Frente: Samuel Martins Barbosa

Coordenadora da Ala de Passistas: Ana Paula Bastos

Diretores da Ala das Baianas: Nanci e Bira

Diretora da Velha Guarda: Dona Expedita

Presidente da Ala de Compositores: Dona Ivanísia

Diretoras do Departamento Feminino: Regina Maia e Kátia Marília

Diretor de Bateria: Mestre Marquinhos

Rainha de Bateria: Caroline Lima “Carol”

Musa(s): Heloísa Borges, Samara Miranda, Dani Explosão, Gabriela Azevedo, Lu Lobo, Sheila Santos,  Giovanna Napolitano, Aline, Thais, Michelly, Camila Villar

Muso(s): Gabriel e Dedeco

Assessoria de Imprensa:

Autores do Samba-Enredo: Ivanísia, Chico LS, Jairo Lima, Vanderley Santana, Robert Ferrow, Wagner Rodrigues, Gigi da Estiva, Antônio Conceição e Tuninho Azevedo

Intérprete: Tuninho Azevedo

Samba-Enredo: Definido

É hora de defender a liberdade / Cantar e ser feliz

Vem celebrar a igualdade / Do jeito que eu sempre quis

Herança veio dos ancestrais / Nas crenças e rituais

Me cobre com verde esperança / Feito sonho de criança / Na força dos meus orixás

Ioiô firma o batuque no tambor / Iaiá o seu gingado vem de lá

Morena turbante amarrado no cabelo / Baiana e seu tabuleiro deixa girar

Congada, maracatu, capoeira / Brasileira arte de misturar

Sou negro trago na raça o meu axé / Vem do Congo, Angola, Benin e Guiné

A minha força pra lutar / Um Rei na União de Jacarepaguá

Vestindo as cores de Mãe África

Ôôôôô… A União chegou colorido odara / Ôôôôô… É a voz que vem da senzala

 

História: O G. R. E. S. União de Jacarepaguá é uma escola de samba da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.

A União de Jacarepaguá nasceu da fusão de duas escolas de samba famosas que existiam na região de Jacarepaguá: Corações Unidos de Jacarepaguá, na época representada por Aloysio Domingos da Cruz, e Vai se quiser, que tinha como presidente Júlio Pinto.

Os grandes incentivadores desta fusão foram Joaquim Casemiro da Silva (o famoso Calça Larga, do Salgueiro), Hermes Rodrigues, Ministrinho, Lourival Cassado, todos da Mangueira, e Expedito Silva, da Portela.

A primeira sede foi na Rua Bruges, 62. Depois, passou a ensaiar num terreno na Rua Cândido Benício quase esquina da Rua Capitão Menezes, no Esporte Clube Palmares, no Clube 28 de Agosto, nos campos da Nova América Rio-São Paulo e atualmente na Estrada Intendente Magalhães em Campinho.

As cores verde e branca representam a esperança e a paz. Suas cores também deram o apelido à agremiação, “arroz com couve”.

De 1957 a 1965, apesar de não conseguir boas colocações, a escola manteve-se no desfile principal, e a partir de 1966 a escola não mais conseguiu chegar ao Grupo Especial.

A escola possui um título no Carnaval Carioca conquistado em 1998 desfilando no Grupo D. A União apresentou o enredo “Emplumados na Folia, Chegou o Nosso Dia”do Carnavalesco: Jorge Mendes.

No ano seguinte, a escola conseguiu mais uma ascensão, retornando à Marquês de Sapucaí desfilando pelo Grupo B em 2000.

Em 2002, a escola já desfilava no Grupo A, porta de entrada para a elite do carnaval. Permaneceu nesse grupo até o ano de 2005.

No ano de 2004, apresentou um carnaval de nível, com o belíssimo samba em homenagem a cidade do Rio de Janeiro, terminando na 4ª colocação no Grupo A, com o enredo “Rio de Janeiro – O Rio que o mundo inteiro ama”.

No Carnaval 2009, a União de Jacarepaguá homenageou o cantor e compositor Paulinho da Viola, com o enredo A toda hora rola uma história, com samba e chorinho de Paulinho da Viola. Paulinho teve o seu primeiro contato com uma escola de samba em 1962 na própria União, começando sua carreira na ala dos compositores. O homenageado desfilou no último carro alegórico. A agremiação ficou na 6ª colocação, mantendo-se no grupo para 2010.

No Carnaval 2010, a escola homenageou o Retiro dos Artista no enredo “Da morada da esperança ao grande palco do sambista, somos todos iguais nesta noite, somos todos artistas”, do Carnavalesco Alexandre Louzada, ficando na 5ª posição.

No Carnaval 2011, a União de Jacarepaguá continuou com o carnavalesco Alexandre Louzada, que em dupla com Edson Pereira, apresentaram o enredo sobre a história da feijoada, obtendo a 6ª colocação.

Para 2012, a escola trouxe o Carnavalesco Waldecyr Rosas que desenvolve o enredo Um pequeno grande rei, terminando na 8ª colocação.

Para 2013, a escola trouxe o experiente Jorge Caribé que se junta ao Carnavalesco Ney Júnior, num enredo sobre a cidade de Vassouras.

Para 2014, a escola trouxe o enredo “Iorubás – a história do povo Nagô” do Carnavalesco Jorge Caribé, terminando no 15° lugar, o que decretou seu rebaixamento para a Série B.

Nos últimos anos, apesar da escola ter feito grandes carnavais, apontados pela mídia especializada como uma das favoritas aos campeonatos, os resultados não vieram e a escola desfilará no Carnaval de 2018 na Série D.

Fonte: Samba na Intendente e Wikipédia

Ficha Técnica de 2018: https://sambanaintendente.blog/2017/07/04/serie-d-uniao-de-jacarepagua-12a/