Carnaval 2019 – Série E: 15ª Acadêmicos do Dendê

Publicado por

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA ACADÊMICOS DO DENDÊ

O Dendê é show! O Dendê é festa! O Dendê é alegria! Arrebenta bateria!

Nasci no celeiro de bamba / Sou baluarte do samba / Sou Dendê, sou Dendê, sou Dendê!

Bandeira_do_GRES_Acadêmicos_do_Dendê

Fundação: 25/06/1992 (26 anos)

Cores: Azul e Branco

Símbolo(s): Pomba Branca voando sobre a Comunidade, Aperto de Mão

Bairro: Tauá – Ilha do Governador

Sede/Quadra: Estrada do Dendê, 191, Tauá – Ilha do Governador, Rio de Janeiro, RJ

Barracão: Rua Carlos Xavier, 397, Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ

Presidente Administrativo: Moisés Costa Néris “Baiano”

Vice-Presidente Administrativo: Valdo Rosa

Presidente de Honra: Ubiraci de Oliveira “Macalé”

Diretor Jurídico: André Lopes “André Cabeça”

Escola Madrinha: G. R. E. S. Unidos de Vila Isabel

Bateria: Dendemorô

Dendê 1

Carnaval 2019

Grupo: Série E

Ordem de Desfile: 15ª Escola a desfilar no Sábado das Campeãs, dia 09/03/2019, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho, RJ

Sem título

Enredo: “MBURUKUJÁ  “… E POR FALAR EM PAIXÃO!…”

Logo: Divulgada

Sinopse: Divulgada

https://sambanaintendente.blog/2018/08/05/confira-a-sinopse-do-academicos-do-dende/

Carnavalesco: Luiz Guilherme Alexandre

Diretor de Carnaval: Cláudio Abel

Diretor de Harmonia: Jeannaud Junior

1º Casal de MS e PB: Juan Vitor e Kamile Moraes Vieira Macedo

2º Casal de MS e PB (Mirim): Paulo Alexandre “PA” e Tainá Cavalcante

Coreógrafo da Comissão de Frente: Wanderson Silva

Coordenador da Ala de Passistas: Wallace Marcelo

Diretora da Ala das Baianas: Maria Beatriz

Diretor da Velha Guarda: Renato Pinheiro

Presidente da Ala de Compositores: André Lopes “André Cabeça”

Diretor Musical: Alan Alves

Diretor de Bateria: Mestre Márcio Rabicó

Rainha de Bateria: Luh Alves

Musa(s): Vitória Cristina e Soraya Santos

Assessoria de Imprensa: Mestre Arerê

Autores do Samba-Enredo: Kadinho da Ilha, Play Mobil, Bruno Revelação Xavier, Maciel e Mile. Participações Especiais: Gilberto Lua, Vado Seca Copo, Romeu Almeida, Luizão, e Paulinho do Cavaco

Intérprete: Ed Lima

Samba-Enredo: Definido

Pelo Amazonas adentrava a expedição
Com a bela moça filha de um capitão / Voa borboleta,conte a história encantada
Guie o encontro entre o índio e sua amada / Provocando a ira de Anhangá
A donzela viu o amor se aprisionar

Vai minha doce melodia / Enxugue o pranto de quem amo nesse dia
Canta o uirapuru / O som da flauta é melancolia

Sua alma gêmea silenciou / Feriu seu corpo selando um destino
Dos jovens amantes as flechas se unindo
No amor reprimido brotou uma flor / O fruto da paixão o Papa batizou
A profecia que a lenda faz adoçar Maracujá

Eu sou Dendê, a minha escola me orgulho / Sou filho desse chão
A voz do morro, comunidade / Fruto de uma paixão

História: O G. R. E. S. Acadêmicos do Dendê é uma escola de samba da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. A escola conquistou 3 campeonatos e 4 vice-campeonatos desfilando nos grupos de acesso.

O Acadêmicos do Dendê se originou do antigo Bloco Unidos do Dendê, de 1965, depois da extinção do Bloco Unidos da Cova da Onça. Posteriormente, personalidades como Alcides Pinheiro “Cid”, Moacir, Filinho, Tino, Benizário, Fizinho, China e Aurélio se reuniram na residência do Sr. Alcides localizada no Morro do Dendê afim de formar a nova Comissão de Carnaval.

Dessa maneira foram escolhidos como presidente, tesoureiro, diretor de harmonia, carnavalesco e diretor de bateria, respectivamente, os senhores Alcides, China, Moacir, Benizário e Tino. O bloco se tornou então, o grande campeão da categoria banho de mar a fantasia e em campeonatos internos na Ilha do Governador.

Um breve intervalo nas atividades do Unidos do Dendê contribuiu para o surgimento de dois novos blocos: Canarinhos e Falange. Em 1990, a união desses dois grupos daria um novo impulso ao carnaval da comunidade; formou-se com força total o Bloco de Embalo Unidos do Dendê.

Nessa empreitada reuniram-se então, José Carlos, Jorge, Irani, Ubiraci de Oliveira, Marta Pereira, Val, Maria e João que com sua imensa contribuição para o sucesso do bloco o denominou como Bloco Carnavalesco Unidos do Dendê consagrando-se campeão em 1991. No ano seguinte o bloco alcançou o título de G.R.E.S. Acadêmicos do Dendê, tendo como cores o azul e o branco, que decoram o seu pavilhão.

Em 1993 foi vice-campeã do Grupo de Avaliação com o enredo: “Tem cupido no samba”.

Em 1994 foi campeã do Grupo C com o enredo “Ser chic na avenida chique”.

Campeã do Grupo B em 1995, “Essa água é fogo”, a Acadêmicos do Dendê, acabou tendo que disputar novamente o mesmo Grupo em 1996, por causa da extinção da LIESGA. Não deu outra, a escola apresentou-se mais uma vez muito bem, como o enredo “Prédio Roubado, Ponha-se na Rua… Ora pois pois”, conquistando o vice-campeonato, o que lhe valeu uma vaga no Grupo de Acesso A em 1997.

Em 1997 a escola foi a 9ª colocada do Grupo A, “Do pasto, fantasia, do gado, alegoria” sendo rebaixada para o Grupo B.

Depois de um ano sem desfilar, por causa de brigas internas, a agremiação voltou em 2000 à avenida para homenagear os 500 anos do Descobrimento do Brasil.

Em 2001 foi campeã do Grupo E apresentando o enredo “Kid Morengueira, o malandro no Dendê”.

Em 2006 foi vice-campeã do Grupo D com o enredo “Com trabalho e cultura os afros-descendentes constroem o Brasil”.

Em 2007 foi vice-campeã do Grupo C com o enredo “Licença vamos pedir, pra nossa folia brincar, quem quiser entre na dança, se assim lhe agradar!”

A escola vem de dois rebaixamentos seguidos em 2016 e 2017.

Fontes: Wikipédia, Academia do Samba e Samba na Intendente

Ficha Técnica de 2018: https://sambanaintendente.blog/2017/08/13/serie-e-academicos-do-dende-9a/

4 comentários

  1. De 2001 a 2005 a Acadêmicos do Dendê Oscilou Nos Grupos D e E.

    Em 2006 Tendo Macalé como Presidente com o Enredo “Com trabalho e com cultura os afro-descendentes constroem o Brasil” dos Carnavalescos: Inalda Pimentel e Carlos Albuquerque o Dendê sagra-se Vice-Campeão e sobe para o Grupo C que após a extinção da AESCRJ e criação da Série A passou a ser Série B.

    Em 2007 Antonio Costa entra para a Escola e promete uma nova dinâmica administrativa.

    Em 2007, a agremiação desfilou no Grupo C, ficando quase perto de voltar ao Grupo B, terminando na 2º colocação, mesmo tendo citada por toda impressa como a melhor que desfilou no grupo.

    Em 2009, a escola do Dendê homenageou os carnavais que passaram na TV Manchete, com enredo: “Pode Preparar o Seu Confete, Este Ano na Avenida Tem Manchete”, de autoria de Paulo Brasil. Contudo, a agremiação ficou em 10°lugar com 156,1 pontos, permanecendo para o mesmo grupo em 2010.

    Para 2010, a escola do Dendê homenageia o compositor Ismael Silva, com o enredo “A Origem de Uma Estrela! De Niterói Para a História… De Deixa Falar à Estácio de Sá, Ismael Silva, Sua Vida o Dendê Contará!”, de autoria de Almir Jhunior sendo rebaixada para o Grupo D em 2011.

    Em 2011 o Dendê com o enredo “Saideira – Uma paixão Nacional”, do carnavalesco Severo Luzardo, fez um belo desfile contando a história da cerveja.Mesmo com a boa apresentação, a Acadêmicos do Dendê terminou em terceiro, a apenas 0,5 pontos da campeã Império da Praça Seca.

    No ano de 2012, apresentou um enredo sobre a Ilha do Governador, fazendo um desfile que brigaria pelo título, mas pecando nas obrigatoriedades, o que fez que continuasse no grupo D até 2016.

    Para 2016, a Agremiação, optou por 2 grandes talentos: Luiz Antônio de Almeida, um grande talento descoberto em 2014, no carnaval carioca, com passagens nos carnavais do Rio e São Paulo, aliado a Severo Luzardo, conhecido e premiado carnavalesco. Os dois, fazendo essa “dobradinha”, esperávamos que levassem com maestria, esta obra para o Carnaval de 2016 devido problemas inesperados sofremos com o rebaixamento. Assim como em 2017.

    Em 2018 com nova administração de Marcos Albuquerque (Marquinho Gêmeo) e reformulação em todos os segmento tentamos sair do Grupo E, com o enredo “Feira de Caruaru” do Carnavalesco Guilherme Alexandre, fizemos um excelente desfile mas batemos na trave, deve ter faltado alguma coisa que estamos tentando descobrir.
    Com Deus no comando e mais humildade vamos tentar esse ano de 2019 aparar algumas arestas e com o enredo MBURUCUJÁ “…E POR FALAR EM PAIXÃO!” Do Carnavalesco Luiz Guilherme Alexandre fazer um desfile digno de alcançar o título. Fonte: https://www.facebook.com/pg/Galeria-da-Velha-Guarda-do-GRES-Acad%C3%AAmicos-do-Dend%C3%AA-829483910497851/about/?ref=page_internal

    Curtido por 1 pessoa

  2. Espero que não aconteça igual ao ano passado que escoheram o samba em troca de kilos de feijoada. isso explica o porque de só ter 3 obras durante toda a desputa.
    Parabens aos garotos da ilha que estão com um sambão.
    alô diretoria não vamos errar desta vez.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s