Diversidade aposta na Revelação do 3º Casal de MS e PB Mirim para 2021

Publicado por

O GRES Acadêmicos da Diversidade seguirá apostando no jovem casal Lohran Gabriel e Maria Eduarda, como 3º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira da agremiação para o carnaval de 2021.

Embora menores de idade, as crianças não se intimidaram e apresentaram belo desempenho no desfile de 2020, que credenciou a Diversidade ao grupo de elite da Intendente Magalhães.

Lohran vem de uma família de sambistas tradicionais, neto de Paulo Samara e filho de Andinho Samara, o rapaz logo foi inserido no ambiente do carnaval, vindo a se inspirar no primo e mestre-sala Diego Machado, coreógrafo e instrutor do projeto Madureira Toca, Canta e Dança, coordenado pelo mestre Galo e Sra. Estelita. Apesar de ter apenas 12 anos de idade, o menino samba como gente grande.

Já Maria Eduarda, a Duda de 11 anos, iniciou seu sonho de ser porta-bandeira no mesmo projeto de dança, onde conheceu Lohran e formaram o par de bailarinos, quando foram indicados para estrear na Diversidade no carnaval de 2020.

Para 2021, estarão em pleno desenvolvimento com muito ensaio, treinamento e aperfeiçoamento como casal de bailarinos para enaltecer e engrandecer o Pavilhão Multicor.

“Para nossa Agremiação, o jovem e belo Casal, Lohran e Duda, serve de exemplo de herança do samba, demonstrando que a escola apoia e acredita na formação de jovens artistas para o futuro, e ainda nos permite manter o ambiente familiar junto a arte e a cultura popular para fortalecer o sambista. Importante deixar registrado que somos gratos ao Mestre Galo e Mestre Manoel Dionísio, pela enorme contribuição que dão na formação desses talentos, e hoje o GRES ACADÊMICOS DA DIVERSIDADE se sente honrada de poder contar com bailarinos que vieram dessas duas prestigiosas Escolas de dança”, disse o Presidente da Agremiação Deodônio Neto.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.