ILÊ AXÉ OPÔ AFONJÁ – O REI ESTÁ NA TERRA É O ENREDO DA LEÃO DE NOVA IGUAÇU

Publicado por

 

Durante a feijoada do último domingo, dia 12, a Leão de Nova Iguaçu, escola que desfila pela Série B do Rio, na Estrada Intendente Magalhães, realizou o anúncio oficial do enredo que levará para a Avenida em 2017. Carregada de axé e de muita vibração positiva, a escola apresenta o “llê Axé Opô Afonjá – O Rei está na terra” assinado pelo carnavalesco Cid Carvalho. O enredo é uma grande homenagem aos 130 anos do Ilê Axé Opó Afonjá – Casa de Candomblé da nação Ketu, uma das mais antiga do Rio de Janeiro, assentada inicialmente na Pedra do Sal, e, posteriormente transferida para o município de São João de Meriti, onde funciona atualmente. O terreiro é dirigido pela ialorixá Mãe Regina Lúcia de Yemanjá, que promete ser agraciada com uma emocionante homenagem.

Além disso, a energia de Xangô se fará presente na Avenida. “O Rei está na Terra”, nada mais é do que a tradução de Kaô Kabecilê – saudação ao orixá nos terreiros de Candomblé. “O enredo é um resultado de uma série de fatores. Diria que os dois motivos principais que nos fizeram chegar ao tema são: a vontade da própria comunidade de ter um enredo com temática africana e, a própria vontade do presidente Bira de desenvolver um carnaval que tivesse Xangô como centro. Uma série de pesquisas foram feitas e chegamos ao aniversário de 130 anos do Ilê Axé Opó Afonjá,” explica o carnavalesco Cid Carvalho. A agremiação iguaçuana retratará esse marco cultural com muita força e promete um desfile glorioso, pois, trata-se de uma história de resistência e de muitas glórias.

Assim como em 2016, o Leão partirá pela disputa de uma vaga na série A com bastante força e entusiasmo. Neste carnaval a escola conquistou a 3ª colocação no grupo B e manterá o mesmo nível de profissionalismo. Dando um panorama do que está por vir em 2017, pode-se esperar fantasias leves que possibilitem uma evolução tranquila dos componentes, além de desenvolver uma linguagem forte, já que o enredo é extremamente favorável a isso. “Acredito na força dos temas que retratam a cultura africana e na força dos sambas enredo que nascem a partir desses temas. São temas que o povo se identifica, a comunidade se identifica, e, naturalmente o resultado só pode ser positivo”, aposta Cid. No carnaval 2017, a agremiação iguaçuana será a oitava escola a desfilar pelo grupo B, na Estrada Intendente Magalhães.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.