Quando se fala em escola de samba logo se pensa na pancada do surdo e no ressoar dos tamborins. E quando o assunto é bateria, não tem como evitar que se lembre logo da rainha. Na Unidos do Jacarezinho, a negra que ostenta o posto à frente dos ritmista é a bela Larissa Miguel Bezerra, de 21 anos, que também é passista da Acadêmicos do Salgueiro.

Acostumada com a maratona de desfiles, tanto na Sapucaí com a Academia do Samba, quanto na Intendente Magalhães com a Tricolor Suburbana, Larissa Miguel já havia se tornado musa da bateria do Jacarezinho quando a sorte sorriu para o lado dela.

– Fiquei até 2013 como passista, até que abriram o concurso para musa e eu passei como musa de bateria. Mas ano passado por conta de um imprevisto, me coroaram rainha e foi uma sensação inesquecível ver o calor das pessoas gritando, mandando beijo. É indescritível – contou a mulata.

Larissa Miguel é uma garota bem identificada com sua comunidade e fez questão de contar que, ao assumir o posto mais desejado do carnaval, a responsabilidade se tornou ainda maior.

– Se tornar rainha abriu vários caminhos pra mim, pois é complicado ser passista ainda mais na Intendente. Eu ganhei uma bolsa em uma academia dentro da comunidade e isso facilita na preparação com musculação, mantendo o pique para o carnaval. Isso só aumenta a responsabilidade em honrar e defender a minha querida escola – disse, Larissa.

Por falar em responsabilidade, a morena não só reina à frente da bateria da Unidos do Jacarezinho na Intendente Magalhães, como também dá seu sangue por outra agremiação tradicional do carnaval do Rio de Janeiro, na Marquês de Sapucaí.

– Além de rainha do Jacarezinho eu também tenho um outro desafio muito grande que é defender as cores do Salgueiro. Eu desfilo na Sapucaí na ala de passistas da Academia do Samba e isso é um motivo de orgulho, pois nossa ala é uma das mais premiadas do carnaval.

Principalmente para quem acompanha mais de perto, a exigência com as rainhas de bateria pela boa forma é sempre maior, porém Larissa contou que neste período entre o carnaval e a volta dos sambas, sempre acontece aquele relaxada.

– A gente sempre dá aquela boa relaxada, pois para o carnaval tem que ter o foco para não sair nenhuma gordurinha, tem que fazer bonito e meus pais pressionam bastante para que eu me cuide. Pretendo aproveitar as festas juninas, comer uns docinhos e depois pegar firme – disse a rainha.

Falando sobre o enredo do Jacarezinho, Larissa Miguel declarou seu amor pela escola e frisou a importância da união para se chegar ao objetivo que é o título e a volta para a Sapucaí.

– Gostei muito da nossa escola falar do amor, pois precisamos estar mais do que nunca unidos. Às vezes existem pessoas que querem ser mais que a agremiação, mas o sucesso de uma escola de samba depende dessa união e do amor como o que eu tenho pelo meu Jacarezinho – declarou, Larissa.

A Unidos do Jacarezinho irá levar para a avenida em 2018 um poema de amor de Cartola para Dona Zica, no enredo ‘Um cântico do poeta pelo amor de Euzébia‘, sendo a 8º escola a desfilar na Estrada Intendente Magalhães pela Série B na terça-feira de carnaval.

Fotos: Johnny Lima