ARRANCO – CARNAVAL 2019

ARLINDO CRUZ, O PARTIDEIRO IMPERIANO

37854346_482846808843526_894959270523568128_n

JUSTIFICATIVA

Arlindo Cruz é um dos nomes atuais mais importantes do samba. Compositor e cantor, artista popular aclamado pela crítica do gênero musical e, principalmente, pelo povo. Sua obra é extensa, com composições eternizadas por vários cantores. Sua relação com o carnaval deu-se com a sua participação efetiva nas disputas de samba de sua escola de coração, o Império Serrano.

Arlindo Cruz e sua família possuem grandes laços afetivos com o Engenho de Dentro e com a nossa escola de samba. Na juventude, Arlindo morou no bairro e até hoje cultiva as amizades daquela época. Sua esposa Babi dançou como porta-bandeira da escola e seu filho Arlindinho Neto deu os primeiros passos no samba como passista do Arranco.

Arlindo Cruz, o partideiro imperiano, em nosso desfile, constitui uma narrativa carnavalesca de liberdade criativa que torna possível reviver as obras deste grande compositor e cantor, ao mesmo tempo em que apresenta a sua participação na história do samba e a sua identificação com esse gênero musical. Impressiona a personalidade deste sambista carioca, sua sensibilidade pela vida e sua autenticidade.

“Meu samba tem muito axé
Quer ver, vem dizer no pé
Escute o som dos tantãs
Tem samba até de manhã
(…)
Vem ver o meu povo cantar
Vem ver, o meu samba é assim”

(“Samba de Arerê” – Arlindo Cruz, Xande de Pilares, Mauro Jr.)

Pelas forças de Xangô, orixá da justiça, protetor do povo de bom coração, Arlindo Cruz não parou de se renovar, de sempre voltar, cada vez com mais força e inspiração. Assim nasceram as primeiras composições musicais, que passaram a ser a expressão máxima de um dos maiores artistas do samba no Brasil e no mundo.

Artista musical completo, também está no ritmo envolvente dos pagodes, do partido alto, das rodas de samba, do samba de raiz! Seja nos terreiros, nos quintais, nas rodas de samba, nas avenidas, essa força infinita garante: o show tem que continuar sempre!

Despertando paixões, embalando multidões, levando alegria, magia, poesia a milhões de corações, Arlindo é forte, é guerreiro… A identidade do povo brasileiro!

Hoje, com muita emoção e alegria, o Arranco festeja o maior partideiro imperiano num relicário de amor e respeito a esse querido e aguerrido artista.

SINOPSE

Kawó, Kawó-Kabiesilé Xangô

Firma o ponto no batuque do carnaval

Para o Arranco mostrar o sambista popular

Do samba de raiz ao samba de roda

Ao som do banjo e do cavaquinho

Arlindo Cruz nessa avenida vai passar

Compositor das mais belas canções

Chegou tempos atrás no Cacique de Ramos

Para do Fundo de Quintal participar

Correu Brasil afora levando a batucada do pagode

No cenário musical de partideiro reconhecido

A parceria de um grande amigo na carreira solo

“Sombrinha” conquistada ao sol no cancioneiro brasileiro

Tanta poesia versada em canto, consagrada por outros artistas

Esquentou a tevê dedilhando seu instrumento sagrado

Alegrando a família brasileira nas tardes de domingo

Bateria arrebenta e todo mundo comenta

Que seu coração palpitante em verde e branco tanto compôs

Em aclamada parceria com Aluísio Machado

Sambas memoráveis para o Império Serrano desfilar

À Bahia coroada de Amado e axé no ekchêupa ba bá

Mostrou que um filho teu não foge à luta mesmo

Num canto negro de fé entoado nos terreiros

Num mundo de inspiração, o dom divino

Integrante do celeiro de cultura popular

O feitiço do poeta invade o coração de todos

Estrela do samba de luz radiante, da Serrinha baluarte

Por todos os cantos, com todos os santos

Numa noite dourada, num sonho realizado

Renascido nessa bela homenagem na Intendente

Pois o show tem que continuar em todo lugar

É folia, vamos festejar, é o partido-alto arranquista

Que enche nossos corações de alegria reluzente a brilhar

O nosso lugar é aqui e agora nesse tributo de amor de gente bamba

E quem gostou, faz barulho aí!

Carnavalescos Julio Cesar Farias e Diangelo Fernandes