Larissa Melo, 19 anos, moradora de Oswaldo cruz, foi a beldade escolhida para reinar à frente da bateria do GRES Acadêmicos da Abolição no carnaval 2019. Estudante de direito, durante anos fez aulas de ballet clássico, jazz e sapateado, mas quando conheceu o samba, em um projeto com Nilce Fran, coordenadora dos passistas do GRES Portela, se apaixonou e decidiu se dedicar a essa arte.

– Fui passista do Império Serrano durante dois anos e sou da Portela desde 2016. Este ano fui musa da Acadêmicos da Abolição e para minha felicidade, fui convidada a ser rainha de bateria em 2019. Minha história na agremiação começou em 2017, quando eu fazia curso pré-vestibular e tive como professor o Léo Torres, que por coincidência também ama samba e é coreógrafo de comissões de frente. Um dia contei que tinha o sonho de ser musa e ele decidiu me ajudar a realizá-lo, me abriu as portas da verde e branco da Abolição, onde fui recebida com muito carinho. Será um prazer imensurável defender a minha escola no carnaval 2019. Estar à frente da Feras do Ritmo é uma grande responsabilidade! Além do mais, com um enredo homenageando alguém tão especial como a Conceição Evaristo, tratando da “escrevivência” abolicionista em versos poemas e contos, é uma honra.

A rainha será coroada no dia 25 de novembro, em mais um grande evento da escola, à partir das 13h, com escolas convidadas, presença da homenageada, Conceição Evaristo, e muitas outras atrações.

– Em 2019 teremos mais que um belo desfile de carnaval, nossa escola chamará atenção para questões históricas. Nosso enredo trata de paradigmas sociais e preconceitos que se perpetuam sem ter a devida importância. Ao ouvir nosso samba me orgulho por ser negra, por ser mulher, por poder dar “voz” à questão em meio a sociedade. Agradeço de coração ao presidente Neto Dória a oportunidade! Conto com a presença de todos vocês neste momento tão especial.