Siri de Ramos divulgou sua Sinopse para 2020

Publicado por

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA SIRI DE RAMOS

GANGA ZUMBA – A DINASTIA DE UM GUERREIRO

JUSTIFICATIVA

Ganga Zumba que nasceu Abiolá, foi o primeiro grande líder do Quilombo dos Palmares na Capitania de Pernambuco, atual Estado de Alagoas, Zumba era filho da Princesa Aqualtune e assumiu a posição de herdeiro do reino de Palmares e o título de Ganga Zumba.

Hoje o Siri de Ramos vem contar a história desse grande líder que nasceu Rei na sua terra, foi trazido para o Brasil como escravo e sofreu as dores e humilhações imputadas a sua raça. Tornando-se um grande guerreiro, guerreiro que só queria paz.

Que seu desejo se torne a nossa profecia, que seja assim por toda a eternidade, pois o mundo precisa de paz.

Salve a África

Salve Ganga Zumba

AXÉ

SINOPSE

GANGA ZUMBA

Nasceu Abiolá, filho do Rei, na sua terra natal, ‘África’. Os negros que chegavam eram levados para as plantações de cana de açúcar, principal riqueza da colônia portuguesa. Abiolá juntamente com os outros negros que trabalhavam exaustivamente e poucas vezes seus descansos aconteciam, eram levados a custo de castigos e torturas muitas vezes fatais.

Porém, um dia liderou sua revolta. Conseguindo fugir da fazenda Sta Rita na qual trabalhava, no engenho de açúcar, no estado de Pernambuco, no ano de 1650.

Abiolá foge com outros negros para Palmares, qual liderava Ansiã Acotirene, conhecida com matriarca do Quilombo. Acotirene entrega o Quilombo de Palmares à Abiolá que recebe o título de Ganga Zumba de seu Orixá Xangô, tornando-se assim o Rei de Palmares.

No reinado de Ganga Zumba o quilombo se torna forte e próspero. Líder sábio, curioso e preocupado com seu povo, aceita a proposta de paz feita pelo então Governador português Pedro de Almeida.

Sobrinho de Ganga Zumba, Zumbi chega a Palmares trazendo com ele a desconfiança e a arte da guerra. Ganga Zumba entrega o Quilombo dos Palmares à Zumbi e vai para o Vale do Cucaú sonhando em ver seu povo livre e vivendo tempos de paz.

Ganga Zumba e seu povo se veem enganados e presos no Vale do Cucaú. Triste e abandonado por seu Orixá Xangô, Ganga Zumba morre envenenado, pedindo antes que levassem seu povo de volta ao Quilombo dos Palmares.

Ganga Zumba morreu, mas o seu sonho de paz e liberdade permaneceu vivo.

Foi ZUMBI quem disse:

”Só fica escravo quem tem medo de morrer.”

O NEGRO É LUTA

O NEGRO É RESISTÊNCIA

O NEGRO É PAZ

O NEGRO É LIBERDADE

VIVA GANGA ZUMBA, KAÔ KABESILÊ – AXÉ!

Monica Cabull

Mateus Medeiros

Carnavalescos

BIBLIOGRAFIA

  • Filme QUILOMBO – de Cacá Diegues – 1984
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s