Confiram a Sinopse da Flor da Mina do Andaraí para o Carnaval de 2017.

ENREDO: MÃES DO BRASIL… HISTÓRIAS DE LUTA, ESPERANÇA E AMOR… NA PASSARELA DO CARNAVAL A VOCÊS… UMA FLOR!

É com imenso prazer e carinho que a Flor da Mina vem homenagear as Mães que contribuíram para o Brasil ser um grande País.

“Nasce um menino pelas entranhas das Florestas, corre, entre as matas fechadas, mergulha por rios e mares e brinca com os animais, sua Mãe genitora o permite ser feliz, ainda que Inocente diante das beneficies a receber e maldades que irão lhe abater, Mãe Natureza, sua Mãe maior, jamais ti abandonará. Ela o nutre com suas riquezas, ti veste de um imenso manto verde, com bordados coloridos de Flores e Frutas. É só a primeira de muitas Mães que irão lhe dedicar amor.”

“Segue a vida Menino Brasil! Eis que chegam mães que ti ensinaram a viver. No colo das Índias Nativas aprendera a caça, das Brancas a importância da Família, das Negras a resistência, de Amas de Leite esse menino também se amamentou, abençoado pelas Yabas Africanas é educado nas Senzalas e nas Igrejas, na qual lhe concedem a graça de ser Filho de Nossa Senhora  da Aparecida… de joelhos pede a Mãe/ Padroeira benção para que tudo na vida lhe corra bem. Com as graças das Mães dessa mistura de Raças, Religiões e Misticismo nossa Criança segue a crescer com fé.”

“É chegada hora de amadurecer, o amor maternal se transforma em informação, em arte, em lutas por um futuro melhor,  verdadeiras guerreiras passaram por ti. Pobre menino mestiço escravizado, vê nas mãos brancas, sobre pressão de punhos Negros, a  Abolição e ainda considera em sua inocência a Princesa Isabel como Mãe da Libertação de seus irmão de cor. Entre ruas, salões e vielas seu dom de fazer música é influenciado por sua Mâe Chiquinha Gonzaga que criou com o seu famoso Piano o Maxixe, este que seria o primeiro estilo musical do Brasil. CANTA MENINO BRASIL!  Mas nem tudo são Flores, para firmar suas notas musicais, teve que sambar muito… CORRE DA POLÍCIA, MENINO! Sem perder a ESPERANÇA, se abrigar nos Terreiros de Mãe Menininha do Cantois na Bahia para preservar o seu Candomblé  e no terreiro de Tia Ciata no Rio de Janeiro onde o Samba marcou seu ponto e nos braços desta mãe conquistou respeito e direito para ser considerado cultura…  EU SOU O SAMBA, SOU EU AMOR DE MÃE, DE MÃE CIATA, MÃE DO SAMBA…Enriquece a história deste Menino que não para de crescer, nos braços de Raquel de Queiroz lê livros que descrevem em poesia um pouco de ti, sua mãe escritora lhe dedicou várias obras e conquistou uma cadeira na Famosa Academia Brasileira de Letras, EITA MENINO LETRADO, DECANTADO EM POESIAS, RIMAS E VERSOS!!! Entre músicas  e Poesias faltava lhe aprender a Dançar, mesmo com o dom herança das Influências indígenas, Europeias e Africanas uma mãe se preocupou em academizar aquilo que seria a primeira Dança Brasileira , Mercedes Baptista lhe deu de presente a Dança Afro Brasileira que deixou reconhecido mundialmente pela sua força e expressão na maneira de bailar… DANÇA BRASIL A DANÇA QUE FIZ PRA TI…E Baila pelo Mundo o menino que já rico de tantas contribuições maternas ainda pinta telas com ensinamentos de Tarsila do Amaral. Nos palcos nosso menino Brasil assisti uma grande artista, sua Mãe/Mestra Bibi Ferreira e tantas outras mães entre Teatro, Cinema e Televisão.  Criado pelo fascínio das Telenovelas regidos com grande sucesso por Glória Perez que ingloriosamente  perde sua filha fazendo o Menino Brasil entristecer DE CORPO E ALMA presenciando a novela que se confundiu com a Realidade.

Mas de sofrimentos se fez a luta pela Justiça, por um caminho melhor, mães com causas importantes o dignificaram. SALVE O NOSSO PAÍS! Na batalha contra o Paraguai teve suas feridas contidas por Ana Nery, a primeira enfermeira.  De Guerra em Paz e de paz em Guerra Zuzu Angel a mais famosa estilista brasileira luta contra Ditadura pra achar seu filho capturado pela mão da Opressão. E é por Brasis perdidos, torturados e assassinados que lutam as Mães de Maio o ano Inteiro e todos anos a procura de Justiça. Piedade e ajuda pede a Mãe do menino Cazuza que mesmo tendo seu filho levado por uma triste doença segue a vida lutar por outros Brasis. Tantos outros exemplos a quem dedica a vida por um Brasil enfermo, Isabel Fillards mãe que dedica seu amor a pesquisar causas e curas para as raras doenças deste Menino Brasil.

Mas o Brasil se refaz em fevereiro, se desfaz das mazelas, se acalenta nos braços de quem neste Carnaval lhe trará felicidade, pede licença pra entrar na Folia e comemorar a proeza de quem gere a cada ano novos filhos do Samba, de mãos dadas com a Mãe Flor, vai desfilar com todo seu Amor, Carinho e respeito um carnaval dedicado a todas as suas  Mães.

Em homenagem a estas mulheres, vamos retribuir com uma canção, com samba no pé, o perfume da FLOR  E ESPALHAR O “AMOR”, ESTE QUE É O MAIOR DOM QUE UMA MÃE PODE PASSAR A SEUS FILHOS.

Benção, Mães do Brasil!

Pesquisa e desenvolvimento do Enredo: Fábio Batista

Carnavalesco: Clóvis Costha

Presidente: Pedrinho da Flor

Vice-Presidente: Rodrigo Cunha

Diretores de Harmonia: Magno e Ransey