GRÊMIO RECREATIVO BLOCO CARNAVALESCO TRADIÇÃO BARREIRENSE DE MESQUITA

bandeira_do_grbc_tradicao_barreirense_de_mesquita

CARNAVAL 2017

ENREDO: UM SONHO DE CRIANÇA

SINOPSE

O G. R. B. C. Tradição Barreirense de Mesquita, em 2017, viaja no sonho e volta a ser criança novamente. Nos dias de hoje em que as crianças perderam a liberdade das brincadeiras coletivas, presenciais e se divertem quase que unicamente em frente a uma tela de computador, de tablet ou celular, em redes sociais ou jogos eletrônicos, nós vamos reviver a infância de antigamente, na qual era possível curtir ao máximo esse período da vida, cuja única preocupação era brincar, estudar, se divertir, de maneira ingênua e com a inocência que todas as travessuras permitiam. O nosso sonho é um sonho de felicidade, onde a tristeza não entra.

Adormecidos sob os olhares de anjos, viajamos no sonho infantil para sermos crianças. Corremos livres pelos quintais e pelas ruas, brincando de pique- esconde, bandeirinha, garrafão e amarelinha. Os meninos chutam suas bolas imaginando um dia serem craques de futebol. “Crianças parem de correr, descansem um pouco”, grita a vovó. Vamos sentar então, jogar dominó, montar quebra cabeça, jogo da velha, jogo da memória. Meninas vistam suas bonecas, meninos alinhem seus soldadinhos de chumbo. Que beleza e encantamento são as pipas bailando no céu, empinadas por meninos habilidosos, em constantes malabarismos com as mãos. Outros jogam bola de gude e rodam pião. Quem sabe pegar o pião na mão?

Está na hora da escola. Peguem cadernos, lápis, canetas coloridas, borracha. Na sala de aula, as letras se embaralham em palavras que precisamos aprender, misturadas em histórias fascinantes contadas pela professora. Ai meu Deus, quantos números, pra somar, dividir, diminuir e multiplicar. No recreio, cantigas de roda: “atirei o pau no gato, mas o gato não morreu…pai Francisco entrou na roda…Uni duni tê salamê minguê…

Na magia dessa viagem nosso sonho fica gostoso e se transforma numa festa de cheiros e sabores, que fazem a alegria da criançada. Balas, bolo, doces, pipoca, sorvete, refrigerantes, algodão doce. Como é delicioso ser criança.

E o nosso sonho se confunde em carnaval. Será que ainda é sonho ou realidade? Na folia, mamãe prepara nossas fantasias de pierrô, colombina, pirata, odalisca, palhaço e bate bola. Será que eu já acordei ou ainda estou sonhando? Afinal, o carnaval é um grande sonho do sambista e o Barreirense mostra que pelo menos na avenida nosso sonho de criança vira realidade.

Presidente: Ely Francisco Filho

Autor do Enredo: Amilton Cordeiro

Carnavalesco: Moisés Ganga

*Observação: Foto de abertura do tópico meramente ilustrativa.