Grêmio Recreativo Escola de Samba Favo de Acari

Feliz daquele que tem o Favo dentro do coração!

Vem com a gente vem curtir / Muito prazer / Eu sou Favo de Acari

Se eu pudesse eu pintaria o mundo de verde, rosa e ouro / Só pra conquistar o seu coração!

Meu lugar / Minha vida é o meu lugar / Acari, meu tesouro / Em verde, rosa e ouro

Bandeira_do_GRES_Favo_de_Acari

Fundação: 18/10/2004 (12 anos)

Cores: Verde, Rosa e Ouro

Símbolo(s): Abelha Rainha

Bairro: Acari

Sede/Quadra: Rua Piracambú, 604, Acari, Rio de Janeiro, RJ

Barracão: Rua do Hospital, s/ nº, Acari, Rio de Janeiro, RJ

Diretor de Barracão: Buchecha

Presidente: Antônio Carlos Fogueira

Presidente de Honra:

Vice-Presidente:

Escola Madrinha: Estação 1ª de Mangueira

Bateria: Pura Explosão

História: O G. R. E. S. Favo de Acari é uma escola de samba da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.

A Agremiação foi fundada em 18/10/2004. O Presidente Antônio Carlos e dois diretores, no dia seguinte, foram a Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro para filiar-se e documentar a Agremiação.

Chegando lá o Presidente da Federação disse que não tinha como filiar para desfilar no carnaval de 2005, que era pra voltar em março de 2005, para fazer a documentação aí sim se filiar.

Começamos a fazer ensaios na quadra da Associação de Moradores em Acari, na Rua Piracambú, no Carnaval de 2005, fizemos camisa e desfilamos como bloco de embalo em nossa comunidade.

Em março de 2005, retornamos a Federação dos Blocos e conseguimos fazer a documentação e passamos a fazer parte da mesma. Começamos a trabalhar e fazer fantasias para o Carnaval de 2006 que seria nossa avaliação como bloco, desfilamos na Cardoso de Moraes em Bonsucesso – RJ, com o Enredo: Muito Prazer, Sou Acari! Em verde rosa e ouro. Levamos 700 componentes para o desfile, fomos o bloco campeão do Grupo de Avaliação e passamos a fazer parte do Grupo III de Blocos.

No Carnaval de 2007, desfilamos novamente na Cardoso de Moraes em Bonsucesso – RJ, com o Enredo: O Samba não tem Fronteira, Favo de Acari, conta a história dos Bambas da Mangueira. Levamos 920 componentes para o desfile, fomos o bloco campeão do Grupo III e passamos a fazer parte do Grupo II de Blocos.

No Carnaval de 2008, desfilamos na Intendente Magalhães – Campinho – RJ, com o Enredo: Acari pede paz! Violência não tem vez, Em verde, rosa e ouro, Alertamos vocês. Levamos 1.200 componentes para o desfile, fomos o bloco campeão do Grupo II e passamos a fazer parte do Grupo I de Blocos.

Como nosso objetivo é virar um grande Escola de Samba, entramos com um pedido junto a Associação das Escolas de Samba para fazer parte do desfile de 2009, pela 1ª como Escola de Samba, a Associação fez uma avaliação na nossa quadra e no nosso histórico de campeonatos com nota 10 em todos os quesitos durante 3 anos, e aceitou o nosso pedido.

E aí está o G.R.E.S. Favo de Acari (O Orgulho da nação Acariense).

Por quê o nome Favo de Acari? Todos que frequentam a comunidade de Acari, diz que é uma comunidade alegre, acolhedora e tem noites agradáveis, então surgiu a gíria a Comunidade está um mel.

Daí pensamos na reunião de fundação, se a comunidade está um mel, por ser gostosa de frequentar, o nosso símbolo será uma abelha na frente dos favos, pois o mel saí do favo e o nome seria Favo de Mel, mas decidimos que teria que ter o nome da comunidade então Ficou Favo de Acari.

Em sua estreia como escola de samba, em 2009, a escola foi campeã do Grupo RJ-4, antigo Grupo E, com o enredo Uma viagem a um lugar onde a magia se transforma em fantasia.

Em 2010 no Grupo RJ-3 (Grupo D), ao desfilar com um enredo sobre as grandes conquistas dos negros, no enredoEm verde, rosa e ouro dou um grito! Sou negro, sou raça e sou raiz”, o Favo de Acari obteve a 3ª colocação, o que resultou em nova ascensão.

Para 2011, com um enredo sobre o Carnaval, a escola foi a última a desfilar, por volta das 9 da manhã, terminando empatada com a Unidos da Vila Santa Tereza, mas perdeu no critério de desempate a chance de pela primeira vez ser promovida à Marquês de Sapucaí.

Em 2013, o Favo homenageou seu próprio bairro, Acari, fazendo um desfile que foi aclamado pela crítica como campeão, porém obteve a 4ª colocação na apuração. Em setembro do mesmo ano a escola foi batizada pela Estação 1ª de Mangueira.

Em 2014, a agremiação abordou em seu desfile a inclusão social através das escolas de samba, homenageando os 15 anos da ONG AMEBRAS, conquistando o 3º lugar.

No ano de 2015 o enredo escolhido foi o CEASA do bairro vizinho, Irajá. Após um desfile elogiado por parte da mídia especializada, a escola obteve notas modestas na apuração, terminando na 12ª colocação graças a um erro na contagem dos pontos da escola Unidos da Ponte. Caso a pontuação correta fosse aplicada, o Favo de Acari seria rebaixada para a Série C. Após um recurso interpelado por dirigentes da Unidos da Ponte, houve uma recontagem de pontos e, com isso, a escola passou a ocupar a 13ª colocação. No entanto, dirigentes da LIERJ decidiram não rebaixar a agremiação à Série C, descumprindo o que era previsto inicialmente no regulamento.

Em maio de 2015, fundiu-se com a vizinha Corações Unidos do Amarelinho dando origem à Corações Unidos do Favo de Acari.

A parceria durou apenas um ano e após o carnaval de 2016, anunciou o fim da parceria com a escola de Irajá e o retorno da nomenclatura original “Favo de Acari”.

O retorno do Favo em 2017 rendeu o seu primeiro rebaixamento. A escola apresentou o enredo “O samba não tem fronteiras, o Favo de Acari conta a história dos bambas da Mangueira” e terminou na 12ª colocação da Série B, sendo rebaixada à Série C em 2018.

Fonte: Galeria do Samba, Academia do Samba, Wikipédia e Samba na Intendente

Carnaval 2018

Grupo: Série C

Ordem de Desfile: 11ª Escola a desfilar na Segunda-Feira de Carnaval, dia 12/02/2018, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho/RJ

Enredo:

favo

Logo:

Sinopse:

Carnavalesco:

Comissão de Carnaval Jorge Diego “Diego Portelinha”

Diretor de Carnaval: Higor Almeida

Diretores de Harmonia: Diogo Lima, Marcos Guimarães e Felipe

1º Casal de MS e PB: Junior e Elisângela Rodrigues

2º Casal de MS e PB: Wallace Pessoa

Coreógrafo da Comissão de Frente:

Coordenador da Ala de Passistas: Luã Schinaider

Diretora da Ala das Baianas

Diretor da Velha Guarda:

Presidente da Ala de Compositores:

Diretora da Ala das Crianças Rose Andrade

Diretor Musical: Bira

Diretor de Bateria: Mestre Ronaldo Izidoro

Diretores de Bateria: Ellen, Bira, Juninho Almeida, Gérson Nascimento e Anderson Nem

Rainha de Bateria: Lele Lima

Musa:

Assessoria de Imprensa:

Autores do Samba-Enredo:

Intérprete: Sandro Jr

Cantor de Apoio: Turco Costa

Samba-Enredo: