GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA COROADO DE JACAREPAGUÁ

CARNAVAL 2019 – SÉRIE E

ENREDO: O GIGANTE REINO DOS PEQUENOS

Justificativa do Enredo:

O G. R. E. S. Coroado de Jacarepaguá para o carnaval 2019 levará para passarela do samba o enredo “O Gigante reino dos pequenos”. Um reino aonde as crianças, a pureza e a alegria eram eternas.

Ser criança é assim… Viver num mundo de faz de conta, Correr até acabar o fôlego, rolar pelo chão sem medo de se sujar, falar o que vier na cabeça e fazer de qualquer coisa uma brincadeira. Época da vida da qual temos saudades quando envelhecemos. E é exatamente nesta data dedicada a todos esses pequenos seres, que têm a inocência como principal característica, que devemos não só valorizar a vitalidade infantil, como também procurar resgatar a essência da criança.

Sinopse:

1° Setor: Faz de conta que…

No infinito Universo havia um reino encantado chamado Perlimpimpim. Esse mágico lugar era habitado somente por crianças. Elas eram eternizadas, ninguém jamais deixaria de ser criança, mantendo sempre a pureza e a inocência. Lá em Perlimpimpim não existiam adultos e todos viviam alegres e sempre a brincar. Eles conviviam em perfeita harmonia com a natureza, as plantas e os anima e todos os seres encantados deste reino. As crianças passeavam pelas cachoeiras, pelos bosques e pelas florestas de Perlimpimpim. (Um reino puro…). Esse mágico reino encantado era guardado e protegido pelos seres alados, e uma grande Fada chamada “Bela”, era quem cuidava dos pequeninos e preservava a doce inocência de cada um. De todos os habitantes de Perlimpimpim, Sapekinha, de apenas 6 anos, era o mais levado e curioso e vivia aprontando suas travessuras. Tudo ele questionava e tudo ele queria saber. A Fada Bela tinha um carinho especial por Sapekinha, pois sabia que suas travessuras eram típicas das crianças de sua idade. Certo dia, Sapekinha foi conversar com a Fada Bela e perguntou a ela como eram as crianças em outros planetas. Ele queria saber como eram seus amiguinhos que não viviam em Perlimpimpim. Fada Bela então, com o olhar cheio de ternura, começou a contar como eram as crianças que viviam na Terra. Sapekinha, com os olhos brilhando de satisfação, ouvia atentamente e começava a imaginar. Ao terminar de ouvir, o pequeno curioso ficou maravilhado e, tomado pela euforia, pediu para que Fada Bela o deixasse conhecer as crianças que viviam na Terra.

2° Setor: No Reino do Planeta Terra.

A Fada encantada, com um toque de sua varinha de condão, fez surgir uma escada mágica que levaria Sapekinha ao mundo infantil na Terra. Começava então, uma fascinante viagem pelo Universo das Crianças. Ao chegar a Terra já era noite, e Sapekinha foi parar direto em um quarto escuro. Ele estava sozinho, e começou a experimentar as sensações de medo que ele ainda não conhecia, pois o medo era inexistente em Perlimpimpim. De repente, o quarto foi tomado por terríveis Bruxas que assustaram com suas maldades e suas porções mágicas. Assustadores piratas em busca do tesouro perdido, bruxos maldosos, o homem do saco, Feiticeiras sinistras e Fantasmas invadindo o imaginário provocam muito medo. Sapekinha não conhecia esses elementos, pois em Perlimpimpim não existia o medo, e ele teve que se tornar gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos, todos criados pela imaginação.

3° Setor: Alegria por todos os lados.

Ao amanhecer, Sapekinha viu nascer o lindo sol, e com a chegada dele, ir embora à escuridão e todo o temor que ela traz. O Alvorecer apresentava um dia bastante convidativo e incitava todas as crianças a brincar. Sapekinha conheceu novos amiguinhos e, como toda criança, fez amigos antes mesmo de saber o nome deles, e iniciaram uma aventura pelos caminhos da diversão e da alegria. As crianças esboçaram lindos sorrisos e sonoras gargalhadas com as brincadeiras no parque de diversão, e foram ao delírio no circo com os palhaços e personagens circenses. Sapekinha viveu momentos mágicos e se divertiu a tarde toda com seus amiguinhos. Ao cair o dia, o pequeno habitante de Perlimpimpim precisava voltar para seu lugar, e ao se despedir de seus novos amiguinhos, teve uma grande surpresa. Todos prepararam uma linda festa surpresa para Sapekinha, com muito bolo, refrigerante, balas, doces e balões, e seus amiguinhos deram uma caixa surpresa com muitos presentes para Sapekinha levar e se divertir com seus amigos de Perlimpimpim. Ao retornar, Sapekinha foi recebido pela Fada Bela, que acompanhou toda sua aventura pelo universo das crianças. Fada Bela então, perguntou a Sapekinha como tinha sido sua aventura, e o pequeno inocente disse que foi inesquecível e perguntou para a Fada porque todas as crianças da Terra não viriam todas para moram em Perlimpimpim. Fada Bela então respondeu:

– Não Sapequinha, não podem! Imagina o que seria do Planeta sem as crianças. Não existiria futuro na Terra. Não existiria a esperança, a Felicidade e a Alegria. A criança acredita que tudo é possível. Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias. Logo após essa resposta Sapekinha junto de todos os seus amigos abrem cada presente que ele ganhou e juntos brincam com todos aqueles brinquedos que pra eles eram pura novidade.

Texto: Plínio Santtos

Canavalesco: Yan Lucas