GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA UNIDOS DA VILLA RICA

O manto amarelo-ouro e azul da Zona Sul está aí / Vem da Ladeira Tabajara / A joia rara vai sacudir

Com muito amor e paixão / Contagiando esse povão

Que felicidade a Villa Rica encantando essa cidade / Com sua garra, sua raça e vibração / Aguenta coração

A emoção baila no ar com alegria / E a coroa vai girar nessa folia

Minha escola é o meu tesouro / Esse amarelo-ouro / É lindo o seu azul-pavão / Canta povão / Vejo a Villa Rica / Descendo o morro / Pra defender Copacabana / E nosso pavilhão

Olha a Villa Rica aí / Olha a Villa Rica aí / Vai balançar, vai sacudir / A Sapucaí / Villa Rica vem aí

Cantem bem alto meu nome / Que eu vou lhe dizer: Sou Villa Rica / Muito prazer!

Bandeira_do_GRES_Unidos_da_Villa_Rica

Fundação: 20/03/1966 (52 anos)

Cores: Amarelo Ouro e Azul e Pavão

Símbolo(s): Coroa

Bairro: Copacabana

Sede/Quadra: Ladeira dos Tabajaras, 681, Copacabana, Rio de Janeiro, RJ

Barracão: Rua Carlos Xavier, 357, Campinho, Rio de Janeiro, RJ

Presidente: Eduardo Côrtes Barreto “Du”

Vice-Presidente: Doro

Presidente de Honra:

Escola Madrinha: G. R. E. S. Unidos de Vila Isabel

Bateria: Mike Tyson

cats182

Carnaval 2019

Grupo: Série C

Ordem de Desfile: 4ª Escola a desfilar na Segunda-Feira de Carnaval, dia 04/03/2019, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho, RJ.

32337033_1520484338063110_1664057320461565952_n

Enredo: “ÁFRICA BRASIL: SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS. A HERANÇA QUE NOS UNIU.”

Logo: Divulgada

Sinopse: Divulgada

https://sambanaintendente.blog/2018/05/11/confira-a-sinopse-da-unidos-da-villa-rica/

Carnavalesco: Juniel Dias

Diretor de Carnaval:

Diretor de Barracão:

Diretor de Harmonia: Renato Santos

1º Casal de MS e PB: Róbson Alves Cavendish e Thainá Mattheis

2º Casal de MS e PB: Luiz Gabriel Dias e Kamille Macedo

Coreógrafo da Comissão de Frente:

Coordenadora da Ala de Passistas: Jéssica Anny

Diretora da Ala das Baianas: Dona Zuleika

Diretora da Velha Guarda: Dona Neném

Presidente da Ala de Compositores:

Diretor de Bateria: Mestre Marco Preto

Rainha de Bateria:

Musa(s):

Assessoria de Imprensa:

Diretor Musical:

Autores do Samba-Enredo: Junior, Fio, Moisés, Jeje da Cuíca, Renato Lopes e Léo Rangel

Intérprete: Mário Sérgio Hugo

Samba-Enredo: Definido

África mãe soberana, terra sagrada dos Orixás / Na dor formou a sua história

Com amor mostrou o seu valor / Teve o seu coração partido / Lágrimas derramou

Ao ver a tristeza nos olhos / Dos filhos que gerou

Submetidos a escravidão entregues a própria sorte

Foram humilhados, sentiram na alma o castigo do chicote

Semearam seus costumes e tradições em solo brasileiro

Ao desembarcar do navio negreiro

Hoje tem jongo e capoeira / Samba de terreiro, caruru, vatapá, abará

Que a senhora liberdade não demore a chegar

Vamos romper barreiras, acabar com a exclusão / Combater o racismo

Valeu Zumbi, sua luta não foi em vão / Mostrar a força da negritude

A rica herança dos nossos ancestrais / Basta de tanta desigualdade

Quero direitos, dignidade

Agô Atotô, Kaô Kabecilê, Exu abra os caminhos / Mata a minha sede de vencer

Na batida do tambor, trago axé / África e Brasil unidos pela fé

Corre o sangue negro em nossas veias / Sou Villa Rica sou cultura afro brasileira

 

História: O G. R. E. S. Unidos da Villa Rica de Copacabana é uma escola de samba da Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro que desfila na Estrada Intendente Magalhães.

Dividindo a preferência dos moradores da Zona Sul do Rio de Janeiro com a São Clemente, a Unidos da Villa Rica origina-se de um bloco de enredo, fundado em 20 de março de 1966.

A história da fundação da agremiação começa na década de 60, quando um grupo de moradores decidiu fundar uma escola apenas com a finalidade de dar um pouco de alegria para os moradores da região. No início, os componentes não tinham compromissos oficiais, apenas curtiam o carnaval descendo a Ladeira dos Tabajaras batucando em latas, panelas e o que mais surgisse (e emitisse som), para animar o carnaval pelas ruas de Copacabana. No entanto, em 1966, já com uma estrutura definida os fundadores da Villa Rica sentiram a necessidade de filiar a agremiação na Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro, dando início a uma nova jornada.

O G. R. B. C. Unidos da Villa Rica logo despontou como um dos mais promissores blocos de enredo e até o ano de 1988, marcou presença nos desfiles oficiais. Naquele mesmo ano, ficou decidido durante Assembleia Geral Extraordinária que o melhor para a agremiação seria voltar às origens de escola de samba. Filiado à Associação das Escolas de Samba do Estado do Rio de Janeiro, o G. R. E. S. Unidos da Villa Rica dava início a uma nova fase da sua história sacramentando os anseios da comunidade de Copacabana.

A passagem para agremiação credenciada na AESCRJ só veio, porém, no ano de 1990. Em apenas 5 anos de existência já estava entre as grandes escolas do Carnaval Carioca, desfilando no Grupo Especial em 1995.

Em sua única passagem pelo Grupo Especial, a escola apresentou o enredo “Deu Pano pra Manga sobre a história do tecido“, terminando na última colocação.

Os fundadores da agremiação são: Dona Neném, Jorge Marreco, Bacalhau, Luiz Chimbirra, Ernesto, Cirene, Dona Nadir, Infhá, Nelson Costa Marcolino, Nei, Paulo Fidel, Bira do Barro, Dona Neuza, Rubão, Carlinho da Zuleida, Luiz Werneck, Hélio Pé Grande, Luizinho Crioulo, Tapioca, Queixinho, Demar, Ovídio, Domingo Carrula, Ademar Gordo, Adolfo, Pauzinho, Hélio Aruanda, Ninilson do Cavaco, Calego e Eli Campos.

Ficha Técnica de 2018: https://sambanaintendente.blog/2017/07/08/serie-d-unidos-da-villa-rica-9a/