No domingo passado, dia 23 de setembro, o GRES Acadêmicos da Abolição deu o ponta pé para o carnaval 2019, com a presença da homenageada, Conceição Evaristo.

Na ocasião, o presidente Neto Dória anunciou sua diretoria e apresentou a comunidade o samba-enredo para o carnaval, assinado por Junior Fionda, Lequinho, Wagner Santos, Manolo, Jorginho Moreira e William do Salão.

A escola que será a sétima a desfilar no domingo de carnaval, levará para a Estrada Intendente Magalhães o enredo “Conceição Evaristo – A escrevivência abolicionista em versos, poemas e contos”, criando um paralelo entre a abolição da escravatura e a escrevivência de Conceição Evaristo.

Confira letra e áudio do samba-enredo da Acadêmicos da Abolição para o Carnaval de 2019:

Compositores:  Junior Fionda, Lequinho, Wagner Santos, Manolo, Jorginho Moreira e William do Salão

Intérprete: Raphael Krek

Balança a saudade no peito / A dor pelos meus ancestrais

Mulheres (sem voz), sem direito / Guerreiras dos próprios ais

Ecoa a voz dos porões, lamento / Senzala grita em obediência

E hoje à comunidade oprime / “A luta se faz regime”

Mas brotam as sentinelas / As filhas que pedem a liberdade

O fim de toda a maldade / Eis a voz de todas elas

Ainda choram as lágrimas de outrora / O meu quilombo é chamado de favela

Enquanto o negro continua escravizado / Vai sonhando acordado vive uma quimera

África pequena fonte que me traz recordação / Samba vem do terreiro de Ciata

Resistência! Na voz o clamor / Cantando em versos poemas de amor

Orgulho negro se fez imortal / Kizomba! É homenagem a Zumbi

Iluaê é tradição Nagô / Pergunte ao Criador / Quantas lágrimas na tela

Tem sangue banto colorindo essa aquarela / Negra flor, eis a senhora liberdade!

Escrevivência em poesia / Num canto negro, um pedido de igualdade

Avisa a casa grande, é chegada a Abolição

Escrita assinada pelas mãos de Conceição

Reescreve a história baseada no respeito

Contra toda a injustiça, pelo fim do preconceito

Fotos: Léo Barros