Siri de Ramos / Carnaval 2020 / Série B

Publicado por

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA SIRI DE RAMOS

Alô Siri de Ramos! / Canta aí / Canta aí / Faz a Leopoldina sorrir!

Prazer… / Eu sou Siri de Ramos / Orgulho verde e branco / Da Leopoldina

Chegou o povo do samba / A poeira vai subir / Paixão invade meu peito / Aí não tem jeito / Eu sou Boca de Siri

Vai clarear! Hoje tem lua cheia / A tribo do samba chegou na aldeia / Pra fazer a festa e se divertir / Vem com o Boca de Siri

38949094_312710899470194_6388884056049713152_n

Fundação: 07/12/1979 (40 anos)

Fundação: 29/01/1997 (22 anos)

Cores: Verde e Branco

Símbolo(s): Siri

Escola Madrinha: G. R. E. S. Imperatriz Leopoldinense

Santo Padroeiro:

Bairro: Ramos

Sede/Quadra: Av. Brasil, 7.600

Sede/Quadra: Rua Ouricuri, Ramos, RJ

Barracão: Rua Carlos Xavier, 397, Campinho, RJ

Presidente Administrativo: Edivaldo Pereira de Oliveira “Vadão”

Vice-Presidente Administrativo:

Presidente de Honra:

37611844_1795807097180797_8948541310126522368_n

Carnaval 2020

Grupo: Série B (LIVRES)

Ordem de Desfile: 4ª Escola a desfilar na Terça-Feira de Carnaval, dia 25/02/2020, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho, Rio de Janeiro, RJ

siri

Enredo: “GANGA ZUMBA, A DINASTIA DE UM GUERREIRO”

Logo: Divulgada

Sinopse: Divulgada

https://sambanaintendente.blog/2019/10/05/siri-de-ramos-divulgou-sua-sinopse-para-2020/

Carnavalescos: Mateus Medeiros e Monica Cabull

Diretor de Carnaval: Nei Costa

Diretor de Barracão:

Diretor de Harmonia:

1º Casal de MS e PB: Diego Lucas e Monalisa Mendes

2º Casal de MS e PB:

Coreógrafo da Comissão de Frente:

Coordenadora da Ala de Passistas:

Diretor da Ala das Baianas:

Diretora da Ala das Crianças:

Diretor da Velha Guarda:

Bateria: Furacão de Ramos

Diretor de Bateria: Mestre Gláucio Duque

Rainha de Bateria: Nanda Marques

Musa(s): Patrícia Miranda, Laila

Assessoria de Imprensa:

Presidente da Ala de Compositores:

Autores do Samba-Enredo: Carlinhos Leal Rocha, Nazáh, Celso Brandão Filho, Nego de Ramos, Amilton Matias e Wendell WRS

Intérpretes: Jean Cláudio e Jefão

*Samba-Enredo: Definido

África… Some no Horizonte / Um destino errante

Dias sombrios singrando o mar / Em Navio Negreiro levado ao cativeiro

Onde a maldade servia a ambição / O negro Abiolá, descendente da realeza

Não se rende à escravidão / Nem mordaça e grilhão lhe tiram a nobreza

Ôôô… O açoite da agonia / Ôôô… Suporta na fé em Xangô

Liderando fugas e combates / No Quilombo de Palmares, Ganga Zumba se tornou

Tempo passou, Quilombo cresceu / Se organizou, batalhas venceu

Um trato de paz, a traição / Conduz o povo a um novo penar

O guerreiro pereceu / Seu nome viverá

Nas páginas que contam a história / Nos corações, na memória

Num sorriso negro / Na busca pra tudo mudar

Sonha Ganga Zumba / Paz, independência

Por liberdade: resiste Zumbi / Dignidade pra nossa existência / A luta meu Siri

*Samba na versão concorrente; a agremiação até o presente não gravou o samba nas vozes de seus cantores oficias.

História: O G. R. E. S. Siri de Ramos é uma escola de samba da Zona da Leopoldina, Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. É Originária do GRBC Boca de Siri que foi fundado em 07 de dezembro de 1979.

Mestre Beto, ex-diretor de bateria da Imperatriz Leopoldinense, e o Carnavalesco Valério Guidinelle são considerados figuras importantes da agremiação.

A trajetória do Boca de Siri na FBCERJ foi vitoriosa. Como bloco o Boca de Siri foi campeão em 2004 “Das Festas Tradicionais do Brasil, a Explosão do Carnaval” do Grupo 3 e foi campeão por cinco anos consecutivos, vencendo o Grupo 2 “Canto a Dicró, sua Praia é Ramos” em 2006, e o Grupo 1 entre 2007 e 2010.

Em 2011, o Boca de Siri, com o enredo “Doce infância”, sagrou-se pentacampeão do Grupo 1 dos blocos de enredo, sendo o primeiro bloco a se transformar em escola de samba automaticamente, sem passar por avaliação.

Após isso, pensou-se em mudar de nome, para Acadêmicos de Ramos, o que no entanto foi rechaçado pela diretoria que decidiu continuar com o mesmo nome. já no seu primeiro ano como escola de samba, levantou mais um título, agora do Grupo de Acesso E, com o enredo Personalidade Mulher.

Em 2018, foi 2ª colocada na Série C com o enredo “Vamos falar de índios.

A agremiação trocou de nome em 2018 e passou a chamar-se G. R. E. S. Siri de Ramos.

Fonte(s): Wikipédia e Samba na Intendente

Ficha Técnica de 2018: https://sambanaintendente.blog/2017/06/27/serie-c-boca-de-siri-4a/

Ficha Técnica de 2019: https://sambanaintendente.blog/2018/08/12/carnaval-2019-serie-b-2a-siri-de-ramos/

Autor da Arte da Bandeira: Douglas Souza

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.