Confira o Enredo e a Sinopse da Guerreiros Tricolores

Publicado por

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA GUERREIROS TRICOLORES

CARNAVAL 2021

CORES DO PAVILHÃO: Verde, Branco e Grená

PRESIDENTE ADMINISTRATIVO: Gian Gonçalves

VICE-PRESIDENTE: Nill

FINANCEIRO: Nelinho

SUPERINTENDENTE: Celso Mendes

DIRETOR JURÍDICO: Hebert Borges

DIRETOR DE CARNAVAL: Vinicius Mozer

DIREÇÃO GERAL DE HARMONIA: Kebler Silva e Léo Falcão

COORDENADOR DE PRODUÇÃO: Paulo Max

ASSESSORIA DE IMPRENSA:

=============================================================================

ENREDO: Forjados nas Cores do Guerreiro, Nosso Lema é Vencer ou Vencer!

CARNAVALESCOS: Raphael Homem e Pedro Machado

============================================================================

GALERIA DA VELHA-GUARDA: Enídio

ALA DAS BAIANAS: Leonardo Angel

1º CASAL: Diego Jenkins e Marcela Tavares

2º CASAL: Gabriel Galvão e Ana Júlia

COMISSÃO DE FRENTE: Marcus Mesquita

COORDENADOR DAS MUSAS: Max Kinder

MUSAS: Naiana de Souza, Lyvia Mello, Paula Costa, Ignez Perla, Monique Favacho e Carol Personal

ALA DE PASSISTAS: Bherna Francy

DEPARTAMENTO FEMININO: Cristina Basile ,Wania,Tati, Andrea e Fábia

COMPOSITORES: Luis Carlos Máximo, Pablo Amaral Léo Peres, Gabriel Machado e Flavinho Bento

============================================================================

DEPARTAMENTO MUSICAL: Guilherme Salgueiro

INTÉRPRETE: Thiago Acácio

CANTORES: Flavinho Bento, Léo Peres, Henrique Mandiga e Shalana

BATERIA: Cadência Tricolor

MESTRE DE BATERIA: Natan

RAINHA DE BATERIA: Ana Perrota

============================================================================

ENREDO: Forjados nas Cores do Guerreiro, Nosso Lema é Vencer ou Vencer!

429ce6e8-4570-4baf-9090-5387d00391c5

O G.R.E.S. Guerreiros Tricolores apresentará, em 2021, o enredo Forjados nas cores do Guerreiro, nosso lema é vencer ou vencer!, um carnaval em forma de oração. Se o Fluminense traz consigo três cores que traduzem tradição, aqui elas estão carregadas de garra, esperança e fé. Sob a luz de Ogum, lutaremos até a vitória. Porque assim cremos e queremos. Salve o nosso padroeiro!

I – O início, o fundamento, a forja

Contam os mais velhos que Ogum consultou Ifá para saber como poderia ter mais poder, e o adivinho lhe disse que, depois de fazer o ebó, esperasse a próxima chuva e procurasse um local onde houvesse ocorrido uma erosão. Dali, pegasse areia negra e fina e a colocasse no fogo para queimar. E Ogum foi fazer o que Ifá havia lhe dito. Enquanto Ogum se ocupava com a tarefa dada a ele, sentiu a presença de Exu, seu irmão mais novo. Exu é a força capaz de unir os átomos. Toda matéria tem uma parte de Exu. De repente, a areia se transformou em ferro, o material mais duro que se conhecia. Porém, quando quente, era maleável. Ogum modelou, então, a massa quente e forjou suas ferramentas. E Ogum se fez mais forte por isso.

Salve Ogum Alagbedé!

II – O verde, as matas, a esperança

Senhor das matas. Como os demais orixás não dispunham de ferramentas feitas em material adequado, Ogum quem abria os caminhos com seu facão de ferro. Não existe caminho sem Ogum. Inclusive, com suas ferramentas, fez morada na floresta. Nela, vive isolado, com a proteção do mariô. Por isso, nenhum trabalho nas matas é possível sem a sua autorização. Com o segredo da forja, também fabricou ferramentas agrícolas e ajudou o povo a vencer a fome. E ainda ensinou os homens a cultivar e a caçar, tornando-se o patrono da agricultura. Em tempos de semear esperança, é a Ogum que se deve pedir maleme. Só assim a vitória da boa colheita será certa.

Salve Ogum Acorô!

III – O encarnado, a guerra, o vigor

Deus dos guerreiros. O incansável das sete espadas, que qualquer demanda corta. Ogum é exemplo de coragem. E quem nele tem fé nisso se inspira. Não importa o campo de batalha. Vai pra guerra. Parte pra cima com vigor. Dribla as dificuldades. Mata um dragão por dia. Para essa gente, é vencer ou vencer. E todo 23 de abril, seja no amém, seja no axé, agradecem pelas glórias conquistadas. Porque para esse time de guerreiros Ogum é São Jorge. São Jorge é Ogum. Vestidos com suas armas pedem ao santo padroeiro proteção. Nada abala a fé de quem é filho de Ogum, de quem é filho de Jorge.

Salve Ogum Xoroquê!

IV – O branco, a luz, a paz

Mensageiro da paz. General enviado de Oxalá. Aumenta a fé dos seus devotos, pois nenhuma batalha é perdida com Ogum. Diante de tantas incertezas, emana a luz de Aruanda.  Faz seus filhos mais fortes para serem fiéis defensores da bandeira da paz. Dias melhores virão, e um guerreiro não foge à luta, não teme vencê-la. E segue firme crendo  na lança de Ogum. Ogum Yê!

Salve Ogum Megê!

 

Autoria, pesquisa e desenvolvimento: Raphael Homem

Revisão e colaboração: Mateus Pranto

Carnavalescos: Pedro Machado e Raphael Homem

 

Para entender melhor

Ifá – orixá responsável pelo oráculo.

Ebó – oferenda.

Mariô – folha de dendezeiro desfiada usada como proteção.

Maleme – súplica.

Aruanda – morada dos Orixás.

Ogum Yê – saudação a Ogum.

Fontes consultadas

VERGER, Pierre Fatumbi. Orixás – Deuses Iorubás na África e no Novo Mundo. Salvador: Corrupio, 2002. p. 86-111.

PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos Orixás. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. p.54-109.

OGBEBARA, Awofa. Igbadu – A Cabaça da Existência. Rio de Janeiro: Pallas, 2010. p.13-42.

Pontos de Ogum na Umbanda – Domínio Público.

Ogum. Intérprete: Zeca Pagodinho. Compositores: Claudemir da Silva e Marquinho Pqd. Disponível em: <www.letras.mus.br/zeca-pagodinho/1445143/>. Acesso em: 23 abr. 2020.

Hino do Fluminense F.C.. Intérprete: Banda Talmo. Compositor: Lamartine Babo. Disponível em: <https://youtu.be/MMxM5YePtsM&gt;. Acesso em: 23 abr. 2020.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.