Em 2018, após passagens por vários setores e agremiações na engrenagem que se chama carnaval, sendo dentro ou fora do Rio de Janeiro, o técnico de enfermagem, ator, dançarino e coreógrafo Helder Sátiro completa 15 anos de trabalhos carnavalescos que se misturam à história do samba. Como ele mesmo frisa em dizer que é um eterno apaixonado pela arte e eterno aprendiz do mesmo.

Ele que aos 19 anos desfilou pela primeira vez em 1996 pelo Gres Unidos do Porto da Pedra com o enredo – “Um Carnaval Dos Carnavais – A Folia No Mundo”, e o título cujo era enredo não podia ser mais ocasional e propício pois na época ele era apenas um folião e amante do samba que jamais pensou na época em se tornar um profissional do carnaval no futuro.

Tudo aconteceu muito acidental e ao mesmo tempo de forma natural, e já aos 25 anos foi como bailarino pelo Gres Andaraí (sua primeira incursão em Vitória/ES), e depois Unidos dos Bandeirantes no carnaval de Nova Iguaçu em 2003 que passou a integrar as suas primeiras oportunidades em comissão de frente, mas não parou por aí e seguiu pelo Gres Acadêmicos do Salgueiro, Beija-Flor de Nilópolis, Gres Unidos de Vila Isabel e Gres Portela de 2012 a 2016.

Ainda em 2012 se afastou temporariamente da enfermagem e passou a integrar a uma equipe de coreografia massiva aonde teve experiências nacionais viajando pelo Brasil participando do quadro Dança da Galera do programa Domingão do Faustão, Copa das Confederações no RJ e internacionais, com o Flaghandover Rio 2016 nas Olimpíadas e Paraolimpíadas em Londres.

Mas foi em 2012 que teve o seu primeiro grande desafio como coreógrafo de comissão de frente estreando no Gres União do Parque Curicica no Grupo A aonde permaneceu por três anos de 2013 a 2015 e neste último ano assumiu também no grupo C o segmento no Gres Leão de Nova Iguaçu aonde permaneceu por mais três anos se desligando recentemente após o último carnaval em 2017 conquistando o Prêmio Ziriguidum de melhor CF do Grupo B aonde acumulou função também na equipe de coreografia das alas teatrais no Gres Beija Flor de Nilópolis.

Para o carnaval de 2018, Helder Sátiro terá jornada tripla, como parte integrante da equipe de coreografia no Gres Beija-Flor de Nilópolis, além de ser o novo coreógrafo da Comissão de Frente do Gres Unidos da Ponte, e retornar ao carnaval de Vitória dez anos depois pela terceira vez pois a segunda foi fazendo parte da comissão de carnaval do Gres Independente de Boa Vista em 2008, ele assumi o segmento da Comissão de Frente do Gres Rosas de Ouro Capixaba e estréia também como coreógrafo no Sambão do Povo.

“Não pensava que aos 45 minutos do segundo tempo e faltando tão pouco para o carnaval 2018, eu fosse assumir algum trabalho de CF, tive que reestruturar toda a equipe e estamos correndo contra o tempo, cheguei a pensar em recusar pois não estava nos planos, mas ao pensar duas vezes vi que não poderia e nem queria deixar passar esta nova oportunidade. Esta sendo uma loucura conciliar o trabalho no hospital, às aulas de violão e canto, e os três ensaios, mas é certo que estou me dedicando ao máximo para apresentar excelentes trabalhos em todas as agremiações que confiaram em mim para isso e estou muito feliz em poder comemorar meus 15 anos de carnaval oficialmente falando de maneira tão especial e festiva “. E agradeço a minha equipe, ao meu querido mestre e diretor de carnaval Sr. Laíla, aos presidentes, carnavalescos e todos os segmentos de ambas as agremiações pela oportunidade e parceria. E vamos que vamos que o maior espetáculo da Terra nos espera.