Carnaval 2019 – Série E: Mocidade Unida da Cidade de Deus

Publicado por

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA MOCIDADE UNIDA DA CIDADE DE DEUS

Agita, agita! 100% Mocidade Unida! Alô Cidade de Deus!

Sou galo forte, sou CDD, Mocidade Unida minha vida é você!

Bandeira_do_GRES_Mocidade_Unida_da_Cidade_de_Deus

Fundação: 29/03/1970 (48 anos)

Cores: Azul e Branco

Símbolo(s): Galo

Bairro: Jacarepaguá

Sede/Quadra: Rua Edgar Werneck, 1607, Cidade de Deus, Rio de Janeiro, RJ

Barrarão:

Presidente AdministrativoJosé Carlos Mello

Vice-Presidente Administrativo:

Presidente de Honra:

Escola Madrinha: G. R. E. S. Unidos de Lucas (Fonte: Wikirio)

Bateria: Terremoto

Santo Padroeiro: Santo Antônio

Carnaval 2019

Grupo: Série E

Ordem de Desfile: 7ª Escola a desfilar no Sábado das Campeãs, dia 09/03/2019, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho, RJ

48411700_2221493554806744_3845047679079940096_n

Enredo: “QUILOMBO DOS PALMARES, UM PARAÍSO NEGRO”

(Reedição de 1996)

Logo: Divulgada

Sinopse:

Enredista: Felipe Diniz

Superintendente: Gabriel Macedo

Direção Administrativa: Fernanda Mello e Luciano Borges

Carnavalesco: Gheorge Giordano

Diretores de Carnaval: Bano Alves e Luiz Alberto

Departamento de Carnaval: Claudinho DVD, Léo Castro, Gabriel dos Anjos, Pedro Figueiredo e Daniel Thompson

Diretor de Operações: Wagner Machida

Diretor de Barracão: Buda

Diretor de Quadra: Gabriel Macedo

Diretora de Harmonia: Bia Oliveira

1º Casal de MS e PB: Yuri Gomes e Débora Santos

2º Casal de MS e PB:

Coreógrafo da Comissão de Frente: David Theodor

Diretores da Ala de Passistas: Gabriel Bonifácio e Karen Maria Meirelles

Diretora da Ala das Baianas:

Diretora da Velha Guarda: Preta Porta-Bandeira

Presidente da Ala de Compositores: Paulinho da Fruta

Diretora do Departamento Feminino: Luciana

Diretor Cultural: Léo Castro

Diretora Social: Paula Nogueira

Diretor de Bateria: Mestre Luã Marllon

Rainha de Bateria: Danielle Sanť Anna “Dani”

Musa(s):

Muso(s): Ricardo Gomes

Assessoria de Imprensa: Daniel Thompson

Autores do Samba-Enredo: Santos Melodia, Francks Santos e Mário Flor

Intérpretes: Léo Simpatia

Samba-Enredo: Definido

Hoje eu vou que vou / Me embriagar de emoção

Lembrar os personagens / Que marcaram a rebelião

Encho o meu peito / De orgulho e euforia / Tristeza nunca covardia

Nos mucambos têm magia, felicidade / Palmares, cenário da Mocidade

Ganga Zumba / Foi à voz da libertação / Entre tantos devaneios

Clamava o fim da discriminação / Pecuária, agricultura / Extrativismo tão marcante

Brilha a luz dos orixás / Religiosidade fascinante

Batam palmas, vamos sorrir / São três séculos / Vivo o imortal Zumbi

Vem que hoje é festa, amor / Alegria não tem cor

Liberdade clara cor do sol / Negro rei do carnaval

Ele canta e dança, sem dor / Esquecendo as marcas que o feitor deixou

O meu coração não vai resistir / Explode a raça na Sapucaí

 

História: O Grêmio Recreativo Escola de Samba Mocidade Unida da Cidade de Deus é uma escola de samba da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.

Oriunda de uma comunidade recém-formada em Jacarepaguá, quando favelados da Zona Sul e outras áreas foram deslocados para a Cidade de Deus, a nova escola de samba logo ganhou o nome da localidade (Acadêmicos da Cidade de Deus), filiou-se à Associação das Escolas de Samba e começou a desfilar no Grupo 3.

Em 1980 foi campeã do Grupo 2-B, com o enredo “Engenhos do Rio Antigo”.

Após o insucesso no Grupo 2-A, em 1982 trocou de nome para Mocidade Unida de Jacarepaguá e conquistou o primeiro lugar em 1983 no Grupo 2-B, apresentando o enredo “Profecia de Ifá, uma história de amor”.

Em 1987 a escola foi campeã do Grupo 4 com o enredo “Cartola, uma estrela no céu“.

Em 1993 a Mocidade Unida da Cidade de Deus homenageou as “duas Damas de Ouro” com o enredo “Dona Zica e Dona Neuma, enredos de verdade” no Grupo A.

A última vez que a escola desfilou no Sambódromo foi em 1996, pelo antigo Grupo B, com o enredo “Quilombo dos Palmares, um paraíso negro“. Naquele ano, os moradores da Cidade de Deus sofreram com as enchentes devido às chuvas, atingindo por completo toda a comunidade e, consequentemente, o carnaval da escola. A escola passou pela Sapucaí com apenas um único surdo e com faixas retratando a dor e o sofrimento da comunidade.

Em 2004, a agremiação foi campeã do Grupo E apresentando o enredo “Olodumaré, o senhor do destino“.

Em abril de 2012, a escola passa a ser chamar Mocidade Unida da Cidade de Deus, a pedido da comunidade.

Fontes: Samba na Intendente e Wikipédia.

Ficha Técnica de 2018: https://sambanaintendente.blog/2017/08/21/serie-e-mocidade-unida-da-cidade-de-deus-3a/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s