Confira a Sinopse da Unidos da Flor da Mina

Publicado por

C. C. E. S. UNIDOS DA FLOR DA MINA DO ANDARAÍ

CARNAVAL DE 2020

ENREDO: “O CLAMOR DE MANDELA”

Sinopse:

O local é a África do Sul. Território que despertou o interesse dos portugueses por ser porta de entrada para o alcance das ricas especiarias e metais preciosos do Oriente durante o período das Grandes Navegações. Mais tarde imigrantes franceses, holandeses e britânicos vão se fixar no território, inebriados pelas cores e a cobiça despertada pelas riquezas como o ouro e os diamantes.

O ano é 1918. Encarna nesta parte do imenso continente africano, berço da humanidade, um espírito que virá iluminar a História do mundo. Seu povo o chama de Rolihlahla Dalibhunga Mandela. Mas será conhecido pelo resto do mundo como Nelson Mandela. A Flor da Mina vem exaltar a grande alma conhecida também como advogado, líder, preso político, Excelentíssimo Senhor Presidente da África do Sul e vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 1993.

Este nobre guerreiro negro, de sangue xhosa, lutou contra a segregação racial, a fome e a miséria em seu país A mãe África com suas riquezas, histórias e animais sagrados deu a força ancestral para que ele superasse o sofrimento até alcançar a vitória final.

Se fez homem nos rituais de passagem do grupo xhosa. A opressão do apartheid o fez entrar na luta política. Foi preso durante 27 anos. Era o prisioneiro de número 46664. Trabalhos forçados, agressão e humilhação. Prendiam seu corpo mas sua alma pairava livre nas cartas que escrevia à mulher amada, aos filhos queridos, aos irmãos oprimidos e às autoridades. Madiba, mais um de seus vários nomes, passou a ser uma ideia. Através de seus escritos alçou voo como águia e seu clamor por paz e liberdade para todas e todos ecoou.

A luta não era mais apenas do povo sul-africano, mas de todos aqueles que acreditavam em um mundo mais justo. Outros povos passaram a gritar em uma só voz: “Mandela Livre!” – A libertação veio em 1990. Em 1993 veio o Nobel e a eleição para presidente. A República da África do Sul é refundada como democracia plena e multiétnica.

O Tata (pai) Mandela se compromete a buscar a paz e a união entre todos os sulafricanos. Mas unir pessoas tão machucadas e divididas pelo ódio não era fácil. A união veio através do esporte. A Copa do Mundo de Rugby, até então esporte dos brancos, disputada em 1995, trouxe um sentimento de comunidade a todos. E em uma só voz comemoraram juntos a vitória.

Nelson Mandela se despediu desta dimensão em 2013, vestido por seu povo xhosa com a pele de leopardo a que todo líder guerreiro tem direito. Seu corpo volta às terras de Qunu, onde passou a infância. Seu clamor continua vivo e faz da África do Sul uma nação livre, de poderio econômico significativo e como exemplo positivo para o mundo de nação que venceu o ódio e se esforça por viver como unidade.

Justificativa:

A C. C. E. S. Unidos da Flor da Mina do Andaraí tem a alegria de homenagear Nelson Mandela neste carnaval de 2020. Tal escolha se justifica porque Madiba é hoje um dos maiores ícones na luta pela liberdade e respeito. A escola irá falar de fatos muito conhecidos da vida deste líder mas dará especial importância ao lado espiritual e força de seu clamor pela igualdade racial. Além de suas origens nativas. Nossa escola vai apresentar ao público um Mundo de Magia africana. Esta mesma magia que moldou muito da personalidade deste chefe de Estado.

Sua sabedoria e espiritualidade fazem a base da força moral com que ele enfrentou as dificuldades de sua longa vida. Além disso, a noção advinda da ancestralidade e da noção de comunidade, muito presente nas sociedades tradicionais africanas, permitiram a este líder negro ser seguido e respeitado até por antigos rivais.

Mandela mostra ao mundo que é possível viver sem ódio. Mostra também que é possível perdoar e mostra, especialmente ao povo negro, que ele é capaz de tudo. Mesmo em condições adversas. A comunidade do Complexo do Andaraí vem oferecer aos presentes em nosso desfile, nesta grande festa da cultura popular que é o carnaval do Rio de Janeiro, esta mensagem de esperança. O clamor de Nelson Mandela ainda é ainda atual.

 

Texto:

Fábio Henriques – Carnavalesco

Fábio Carvalho – Departamento Cultural da Flor da Mina

 

Pesquisa:

Fábio Henriques – Carnavalesco

Flávio Braga Mota – Historiador

Fábio Carvalho – Departamento Cultural da Flor da Mina

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s