Confira o Resumo da Sinopse da União Cruzmaltina

Publicado por

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA UNIÃO CRUZMALTINA

Carnaval 2020

Enredo: CAMISAS NEGRAS, UMA LINDA HISTÓRIA DE RESPEITO, IGUALDADE E JUSTIÇA

Carnavalesco: Walter Guilherme

69545976_489468538549892_8815217120007684096_n

Introdução

Caravelas ao mar,

“Tua estrela, na terra a brilhar e Ilumina o mar”

Licença meu Pai, ilumine nosso caminho para JUNTOS trilharmos o SUCESSO.

Venham embarcar nessa viagem de Fé, Esperança e Justiça.

Nossa história começa muito antes do descobrimento do Brasil.

Vasco da Gama não se intimidou com os monstros marinhos do imaginário coletivo e bravamente superou os limites para encontrar o Eldorado, Cidade de Ouro. Vamos juntos superar os monstros dos tempos modernos que insistem em acabar com nosso CARNAVAL para chegarmos com UNIÃO ao nosso ELDORADO.

 

SINOPSE

Axé,

Com a benção dos meus protetores vou, “devagar de devagarinho” como diz o poeta Martinho, pedindo licença para abrir meus caminhos em busca de meus ideais. O Rei de Portugal com interesses mercantilistas financia as Grandes Navegações, Vasco da Gama, o maior navegador de todos os tempos, comanda a chegada a Índia (oriente) abrindo novos horizontes.

SURGIMENTO DO CLUBE

Quatrocentos anos depois remadores da Zona Norte do Rio de Janeiro iluminados pela Luz Divina e cansados das injustiças sociais e raciais muito vigentes na época fundam um Clube que já nasce grande, uma linda homenagem ao Maior vulto da História de Portugal, VASCO DA GAMA.

“Desde o início, o Vasco se afirmou como um clube que romperia com a herança racista herdada dos tempos da escravidão.

Primeiro clube a ter um presidente mulato, Cândido José de Araújo, que foi reeleito para a cargo em 1905”. Em 1905 ganha seu primeiro Campeonato de remo. O título inédito veio com bravura e galhardia com cinco vitórias e dois segundo lugares.

SURGEM OS CAMISAS NEGRAS

Se tem algo que o torcedor vascaíno pode ser orgulhar, é o fato de sermos pioneiros na luta contra o preconceito racial e social dentro do futebol.

Tudo começa em 1922, após a conquista do que seria hoje a segunda divisão do campeonato carioca. Já em 1923, disputando entre grandes na época como América, Botafogo, Fluminense e Flamengo, o Vasco ganharia com todos os méritos o título de CAMPEÃO CARIOCA daquele ano com 11 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota.

A partir daí o Vasco quebraria todas as barreiras possíveis do futebol, o Vasco não teve medo e bateu de frente e mostrou que para ser Campeão e mais ainda, ser um GIGANTE não existe cor ou classe social, mas sim, FUTEBOL.

Após a conquista do carioca, os grandes da época, Flamengo e Fluminense se revoltaram e criaram uma liga alternativa (AMAE) e propuseram ao Vasco condições para que o mesmo pudesse participar da competição. Uma delas e a mais absurda, seria a total exclusão de seus jogadores negros, operários e analfabetos.

BRAVA ATITUDE DE UM VISIONÁRIO

Em reunião, com unanimidade, os dirigentes vascaínos discordaram completamente das condições que lhes foram propostas e, fizeram a famosa Reposta Histórica. Nela, resumidamente, o Vasco abriria mão de disputar a competição, afim de preservar seus jogadores.

Estamos certos de que Vossa Excelência será o primeiro a reconhecer que seria um ato pouco digno de nossa parte sacrificar, ao desejo de filiar-se à Amea, alguns dos que lutaram para que tivéssemos, entre outras vitórias, a do Campeonato de Futebol da Cidade do Rio de Janeiro de 1923 (…) Nestes termos, sentimos ter de comunicar a Vossa Excelência que desistimos de fazer parte da AMEA“.

Após a resposta, as classes mais baixas e os negros começaram a ser incorporados no futebol, dentre os mais conhecidos, Garrincha, Barbosa e Pelé.

ESTÁDIO DE SÃO JANUÁRIO

Nos primeiros anos do futebol no clube, o Vasco usou como Estádio o campo do Andarahy. Jogar em campo emprestado era muito pouco pela ambição do Grande Clube que surgia, foi então que uma grande mobilização popular surgiu arrecadando mais de DOIS MIL CONTOS DE RÉIS.

SÃO JANUÁRIO é muito mais que um Estádio de futebol. O Estádio foi palco de uma apresentação histórica do Maior Maestro do Brasil, Heitor Villa-Lobos comandou um de 40.000 estudantes num coral de canto orfeônico. Também serviu como local em que o Presidente da República assinou a Consolidação das Leis Trabalhistas – a CLT.

O Estádio também sediou o DESFILE DAS ESCOLAS DE SAMBA DO RIO DE JANEIRO nos anos de 1943 e 1945. Em 1943 foi um desfile comemorativo, já em 1945 foi competição oficial e a grande Campeã foi a Portela com o Enredo “BRASIL GLORIOSO”.

“Podem me tirar, eliminar minha equipe, mas não vão calar minha voz. A luta dos Camisas Negras não foi em vão”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s