Confira a Sinopse do Arranco

Publicado por

CARNAVAL 2021

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA ARRANCO

Arranco Anuncia Alceu Valença, o Rei do Frevo e do Maracatu

bec5e82f-abf7-4afb-bb42-818bce440eb5

JUSTIFICATIVA

O cantor e compositor pernambucano Alceu Valença, nascido na cidade interiorana São Bento do Una, com sua multiplicidade de ritmos tipicamente nordestinos, é um dos artistas que mais traduz em sua trilha sonora a essência poética do nosso povo arretado do agreste. Com mais de 300 obras, sua musicalidade espontânea funde baião, tocada, coco, xaxado, embolada, xote, maracatu e frevo. É de arrepiar e de perder o sapato!

A arte correu atrás de Alceu e revelou esse artista com uma singular visão de mundo metafórica, revelando nossas raízes e tradições, também passeando por vários estilos, das baladas românticas ao blues e ao rock. Em sua formação como artista, misturou um pouco de saudável loucura com sua liberdade de criação para se tornar um artista completo e se inserir na seleta indústria cultural brasileira. Mostrando a cultura nordestina em suas composições para o Brasil e para o mundo integra, por merecimento, o elenco qualitativo dos mais consagrados músicos brasileiros.

Em nosso desfile, vamos mostrar o lado mais carnavalesco de Alceu Valença, a sua vertente ligada ao frevo e às festividades folclóricas pernambucanas. No ritmo e no gingado do samba, vamos tirar o pé do chão para “carnavalençar” na Intendente Magalhães, na alegria do som frenético do carismático rei do Frevo e do Maracatu!

SINOPSE

Depois de tanta tristeza de tempos sombrios, o esperado carnaval da redenção chegou para receber uma nova era. São tempos de esperança em que a alegria precisa voltar a reinar em nossas vidas.

E para celebrar esse novo porvir, na noite estrelada do “homem da meia noite”, como num sonho que move a imaginação foliã na bruma leve das paixões que vem do vento, ouvimos a voz do anjo que vem sussurrar no nosso ouvido, anunciando a chegada do menestrel Alceu Valença, trazendo sua alegria contagiante para brincar no nosso carnaval. E nessa festança, no divino brinquedo, o palhaço folião quem é? Valença!

Não há como duvidar, pois de longe já escutamos os teus sinais. Lá vem o mestre Alceu, Rei do frevo e do maracatu, num cavalo doido de galope desenfreado, dando cambalhotas no ar, chegando para brincar no nosso carnaval. O Arranco é todo amor e hoje nosso amor é todo seu, Alceu!

Por isso, nosso coração tá batendo, zabumba bumba esquisito batendo dentro do peito. Com muita fita colorida e o esplendor exuberante dessa terra rica de tanta história, chega Pernambuco e a riqueza do seu folclore com nosso ilustre convidado, nos saudando com animação e entusiasmo:

– Esse ano não quero ver passar “o carnaval da minha janela”, quero cair no samba com o Arranco. Chama a “morena tropicana” com o seu sabor maduro para dançar no compasso do frevo e do “maracatu” para o seu apaixonado, torcendo para que ela “caia por cima de mim”. Vem cá, “me segura, senão eu caio” também, pois ela causou um descompasso no meu “coração bobo” de namorado. “Pelas ruas que andei”, procurei te encontrar para tê-la em meus braços. Quero um beijo sem demora! Vem me desfrutar!

Com o “cabelo no pente”, mergulhei no meu sonho real, vesti a fantasia de “pirata José” e vou “batendo tambor” com a bateria Sensação na cadência da minha emoção. Ei pessoal! Vem, moçada, com a zabumba, “roda e avisa” a todo mundo no Recife que um dia eu volto, porque brincar carnaval descendo a ladeira no Galo da Madrugada e na avenida no cortejo do Rio de Janeiro é “bom demais”!

Oh lua tão linda, lua, lua, lua de Olinda. Meu “espelho cristalino” me mostra que é possível ser feliz misturando meu frevo com samba, numa gostosa frevança sambística, fazendo poeira e atiçando o calor. Ritmos vertiginosos que fazem requebrar a cintura, colocando mais “lenha no fogo” de quem dança e faz o passo na destreza acrobática do sambista. Vem ser também “bicho maluco beleza” do Largo do Amparo comigo aqui nesse congraçamento festivo.

Salve o samba do Arranco na avenida, cheio de afoxé e maracatu num buquê de notas musicais em homenagem a Alceu Valença, a estrela do nosso cancioneiro nordestino. Dá prazer e alegria, vai ferver chicletizando total!

Julio Cesar Farias e Walter Guilherme

Observação: As expressões entre aspas no texto referem-se a músicas e álbuns de Alceu Valença.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.