Carnaval 2022 – Arranco / Série Prata

Publicado por

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA ARRANCO

Na ilusão desta avenida, o Arranco é todo amor!

O meu maior prazer na vida, / É ver o meu Arranco desfilar!
O branco se confunde na Avenida / Nesse mundo azulado
Que passa a cintilar / Bem pouca gente entenderia
Que aos primeiros dos passos da canção / Marcados pela nossa bateria
Facilmente acontece / Chorar de emoção

A bandeira da porta-bandeira a girar / E o moinho de vento,
Que mesmo sem vento não pode parar / A baiana da nossa baiana a rodar
Nas sandálias de prata acabou / Com a prata de tanto sambar

Vem, vem, vem Rainha Oxum / Vem, vem, vem meu pai Xangô
E entrem no peito de cada um / Não esqueçam detalhe nenhum
Desse nosso desfile Nagô

(Autor do Samba Exaltação Juan Espanhol)

Bandeira_do_GRES_Arranco

Fundação: 21/03/1973 (48 anos)

Cores: Azul e Branco

Símbolo(s): Falcão

Escola Madrinha: G. R. E. S. Portela

Santo Padroeiro: Santo Antônio

Bairro: Engenho de Dentro

Sede/Quadra: Rua Adolfo Bergamini, 196, Engenho de Dentro, RJ

Barracão: Av. Rodrigues Alves, 733, Fundos, Santo Cristo, RJ

Presidente Administrativo: Tatiana Irineu dos Santos Alves

Vice-Presidente Administrativo: Dona Diná Quirino Santos

Patrono: Antônio Carlos Junior

Vice-Presidente Social: Fernando Ney

Vice-Presidente de Patrimônio: Jorge Antônio

Vice-Presidente Jurídico: Ingrid Almeida

Carnaval 2022

Grupo: Série Prata da Superliga

Ordem de Desfile: 5ª Escola a desfilar na Segunda-Feira de Carnaval, dia 28/02/2022, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho, RJ

Enredo: “ALCEU VALENCIA – O REI DO FREVO E DO MARACATU”

Logo: Divulgada

Sinopse: Divulgada

Autores da Sinopse do Enredo:Julio Cesar Farias e Walter Guilherme

Confira a Sinopse do Arranco

Carnavalesco: Walter Guilherme

Figurinista: Walter Guilherme

Direção de Carnaval: Michel Porto, Victor Oliveira Cavalcante, Aryan e Wagner Nascimento, João Ferreira

Diretor Geral de Harmonia: Nélio Azevedo

Diretor de Barracão: Michel Porto

1º Casal de MS e PB: Lucas Hassan e Gislaine Lira Silva

2º Casal de MS e PB: Leonam dos Santos e Clara Omena

Coreógrafo da Comissão de Frente: Rodrigo Avelar

Coordenadores da Ala de Passistas: Jéssica Dias e Jane Iara

Presidente da Ala das Baianas: Lívia Cardoso

Presidente da Velha Guarda: Tia Olga Maria Monteiro Fernandes

Presidente da Ala de Compositores:

61898609_1030972180626482_673808080147841024_n

Bateria: Sensação

Mestre de Bateria: André Luiz Cabide

Diretores de Bateria: Marlon Celestino (Caixa), Marley (1ª e 2ª de Marcação), João Victor “Vitão” (Sudo de 3ª), Rosana (Chocalho), Danilo Rosário (Tamborim), Jonathan Yuri (Tamborim), Thamiris “Thamy” Guedes (Agogô)

Rainha de Bateria: Lívia Portella

Musa(s): Riane Oliver, Maria Potyra, Dani Explosão, Fernanda Elisa

Muso(s): Elísio Nunes

Destaque(s): Melvim Yracy

Diretor Cultural: Carlinhos Maciel

Vice-Presidente de Marketing e Divulgação: Allan da Silva Corrêa de Miranda

Autores do Samba-Enredo: Junior Fionda, Fábio Turko, Miltinho Tristeza, Rogério Santa Cruz, Alex Magno, Fagundinho e Gigi da Estiva

Intérprete: Tem-Tem Jr.

Cavaquinista: Jorginho do Cavaco

Samba-Enredo: Definido

“AH HEY” / É A SAUDADE QUE ME TROUXE PELO BRAÇO

O SAMBA UM CORTEJO SEGUIU / PRA FALAR DE ALCEU VALENÇA

ARTISTA DO BRASIL / O CABRA ARRETADO, NORDESTINO

QUE SÃO BENTO VIU MENINO / E O AGRESTE FEZ POETA

QUE HERDA… TALENTO E SENTIMENTO

“NA BRUMA LEVE DAS PAIXÕES QUE VEM DE DENTRO”

“MORENA TROPICANA” QUERO TUA PAZ / EU “JÁ ESCUTO OS TEUS SINAIS”

TRAZ A LUA DE OLINDA NA ZABUMBA A MINHA FÉ

QUE EU MISTURO O XAXADO O BAIÃO E O AFOXÉ

A ALEGRIA NA DESFORRA AO QUE PASSEI

FALAR DO MESTRE “PELAS RUAS QUE ANDEI”

“CORAÇÃO BOBO” NUM ACORDE “BOM DEMAIS”

VOU “BATENDO TAMBOR” E JUNTANDO CARNAVAIS

ANJO QUE SUSSURRA PRA LEMBRAR

QUE A ARTE É RESISTÊNCIA É CULTURA POPULAR

TÚ VENS… TÚ VENS / “TÚ QUE TANTO JÁ VOOU”

TÚ VENS TÚ VENS / PRA VER QUE O ARRANCO É TODO AMOR

“AO SEU” DOM A GRATIDÃO / BRILHA A LUZ DA INSPIRAÇÃO

A POESIA DO SERTÃO ENCONTRA O AZUL

PRA SAUDAR O REI DO FREVO E DO MARACATU

GRES ARRANCO

História: O G. R. E. S. Arranco do Engenho de Dentro é uma escola de samba da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.

A história do que viria a ser o atual Arranco começou nos anos 60, quando foi criado por Oscar Alves de Azevedo um bloco de sujos, que saía nas ruas do Engenho de Dentro. Seu nome era uma alusão ao fato de que, quando passava, os foliões eram “arrancados” de suas casas para brincar o carnaval.

Em 1965, foi oficializada a criação da Sociedade Recreativa Carnavalesca Arranco, que neste ano desfilou na Praça Onze, pelo 1º Grupo da FBCERJ. Desta época, data uma grande rivalidade com um outro extinto bloco da região, o Vai se Quiser, que tinha as cores vermelho e branco.

Porém, a data de fundação oficial do Arranco como escola de samba é 21 de março de 1973. Seus fundadores foram: Aynarim Manaya da Costa “Mazola”, Claudir de Andrade, Carlos Pertusier F. da Silva, Djalma Ayres de Lima, Eros Mendes, Hélcio Guimarães Costa, Hélcio de Aguiar, Jocelyn Freitas, Joubert Albuquerque Nascimento, Luiz Carlos P. Maciel, Oscar Alves de Azevedo, Reinaldinho F. Martins, Sebastião Pereira, Walmir da Costa Neves e Wálter José da Silva.

A Portela foi convidada para ser a madrinha do Arranco. Como as cores da Portela são azul e branca, o Arranco adotou essas cores e adotou como símbolo o Falcão, “primo” da águia, que é o símbolo da escola de Osvaldo Cruz.

Em seu primeiro ano de desfile, em 1974, o Arranco apresentou o enredo “Estrela Dalva” e ficou na 7ª colocação no Grupo 3. Logo em seu segundo ano de desfile, a escola ganhou seu primeiro título, com o enredo “Ajuim-obá”.

A escola participou duas vezes do desfile principal: em 1978 “Sonho Infantil” e 1989 “Quem Vai Querer?“, sem, no entanto, conseguir se firmar no grupo.

Durante sua trajetória, a escola conquistou mais títulos: 1984 “As Aves que Aqui Gorjeiam” e 1988 “Pra ver a Banda Passar, Cantando Coisas de Amor“, pelo Grupo 1-B, 2ª divisão; e 1996 “Ser Brasil, Ser Brasileiro“, pelo Grupo B, 3ª divisão do carnaval carioca. A escola conquistou por duas vezes o prêmio Estandarte de Ouro do jornal O Globo de melhor samba do 2º Grupo: em 1977, pelo samba “Loguns, Príncipe do Efan”, e em 2006, com o samba “Gueledes, o Retrato das Almas”.

Fonte(s): Wikipédia e Samba na Intendente

Ficha Técnica de 2018:

SÉRIE C: ARRANCO (6ª)

Ficha Técnica de 2019:

Carnaval 2019 – Série C: 6ª Arranco do Engenho de Dentro

Ficha Técnica de 2020:

Arranco / Carnaval 2020 / Especial

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.