Praça da Bandeira divulgou sua Sinopse para 2021

Publicado por

Grêmio Recreativo Escola de Samba Independente da Praça da Bandeira

Presidente: Fernando Moreira

Carnavalesco: Ricardo Paulino

Carnaval 2021

Enredo: “Dos Encantos do Capibaribe a Frevança Atual… Pernambuco Respira Diversidade Cultural”

OBJETIVO DO ENREDO

A Independente da Praça da Bandeira traz um enredo cheio de encantos, um verdadeiro mosaico de festas, cores e crenças para celebrar Pernambuco.

Estado rico em sua diversidade cultural, povo crente, alegre e festeiro. Falar de Pernambuco é motivo de alegria e encantamento. Pernambuco com suas lendas e crenças, com seu costumes, festejos e tradições, nos leva a um momento de puro êxtase nos nossos corações. Sou Pernambuco, sou Independente, deixo o samba me levar e embarcar nessa viagem com destino à Pernambuco…

SINOPSE

Oh! Meu Pernambuco… sou louco por ti!

Meu pedaço de chão que nos leva ao caminho de um mundo de encantarias e magias.

A caminho de Capibaribe, faremos uma viagem pelos encantos e magias em toda sua diversidade cultural.

Pernambuco… Tu és lindo e fascinante! Por onde ando a cada passo, me encanto ainda mais com tanta beleza e magia.

Vai jangadeiro, com sua jangada ao mar… Nos leva a embarcar por toda essa magia pernambucana.

Pelos becos e vielas dos centros culturais, deparamos com diversos ritmos culturais que enriquecem o tão maravilho Estado de Pernambuco.

A alegria está no ar!

Povo de alma festeira que nos levam a um turbilhão de cores e grande festejos. Essa adrenalina é de lavar a alma e arrepiar o coração.

Festejos este que surgiram com a miscigenação das raças e que fez desabrochar a cultura pernambucana.

Vamos nos encantar com os mascarados de Papangus, pois meu coração pulsa e meu corpo parece entrar em órbita num imenso bailado de cores e magias.

Lá pelas bandas do agreste tem magia, tem dança de roda, bate o coco sinhô e vem menina comigo bailar num samba de crioula e misturar o sagrado com o profano.

Rainha Ginga, cortejo de rara beleza ao som de tambores, chocalhos e gonguês… É a calunga a encantar com seus adornos entre rendas e fitas… É o Maracatu a nos encantar…

Com a chegada do mês de junho, Pernambuco se transforma num imenso arraiá… O povo alegre e feliz enfeita a cidade com bandeirinhas e fitas a espera dos festejos começar…

Pernambuco numa profusão de cores e muita animação… Viva Santo Antônio, São Pedro e São João.

Quadrilhas, danças, forró e xaxado… É Pernambuco de alma festeira. Êta trem bão sô vamos dançar um pé de serra, ao som da sanfona do Rei do Baião… Nosso eterno Gonzagão.

No vai e vem da capoeira e até mesmo na Ciranda de Itamaracá, somos Pernambuco, somos mamulengos gira roda, roda gira pra lá e pra cá…

Bonecos de Mestre Vitalino, pela Feira de Caruaru, se transformam em souvenir da cidade grande mimo da região.

Artesanato, danças, cantos, teatro e literatura uma verdadeira diversidade cultural… Assim é meu Pernambuco… Terra de gente feliz.

É carnaval, é festa em Pernambuco.

Ritmo acelerado que nos leva ao delírio.

Festejo que mexe com a alma da gente, e faz ferver o sangue brasileiro, uma batida que faz arrepiar.

Nas ruas, blocos aquecem o coração.

A alegria é geral… Olinda… Como tu és linda! Eternamente linda!

São os caboclinhos a bailar com seus enormes penachos e sua arte celebrar. Parece teatro… Mas é carnaval.

No passo do compasso, vou pra lá e venho pra cá. É carnaval, em Pernambuco a alegria é geral.

É frevo, frevança… com um colorido de sombrinhas decoradas em fitas, vou pulando e gingando num passo bem marcado.

Lá vem os Bonecos de Olinda para a festa de carnaval e vem anunciar que o Galo da Madrugada uma multidão vai arrastar.

Não me leve a mal, pois em Pernambuco também tem carnaval.

E é por todos esses motivos que o cabra pernambucano canta dança sem medo de ser feliz, pois lá vem o trio e atrás do trio eu vou pulando até o dia clarear.

Vem com a Independente da Praça da Bandeira brincar e viajar pela cultura desse Estado tão maravilhoso.

Pois em Pernambuco é assim… um gigante cantinho festeiro desse nosso querido Brasil.

Afinal… “Eu sou mameluco, sou de casa forte…

Sou de Pernambuco, sou Leão do Norte.”

(Lenine, Paulo César Pinheiro)

Segue o Regulamento para a disputa de Samba-Enredo para 2021

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.